Aeroportos do Nordeste estão mais modernos

162

O Aeroporto Internacional de Maceió/Zumbi dos Palmares é o quarto aeroporto do Nordeste a ser modernizado e inaugurado nos últimos dois anos. Neste período, os investimentos da Infraero na região chegaram a R$590 milhões, incluindo-se a atual inauguração.

Em 2003, foi inaugurada a ampliação e reforma do Aeroporto de Campina Grande, na Paraíba, que passou a ter capacidade para atender a 250 mil passageiros por ano e ampliou a área do terminal de mil metros quadrados para 2,5 mil metros quadrados.

Em Petrolina, as obras envolveram tanto o terminal de passageiros quanto a pista de pouso e decolagem. O aeroporto passou a ter autonomia para escoar a produção de frutas do Vale do São Francisco por via aérea e o novo terminal de passageiros dobrou a capacidade de atendimento.

No Recife, o novo aeroporto se tornou o maior do Norte-Nordeste, com capacidade para cinco milhões de passageiros por ano.

Mas as obras não param. A Infraero iniciou, em 2004, os trabalhos de reforma e ampliação do Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto, de João Pessoa. O terminal de passageiros será ampliado em mais de três mil metros quadrados e terá capacidade para atender a cerca de 860 mil passageiros por ano. A estrutura das pistas de pouso e decolagem e de taxiamento também terão sua estrutura reforçada para atender a aeronaves até o Boieng 767/300.

Em Natal, a Infraero constrói o novo aeroporto de São Gonçalo do Amarante, que nos próximos anos deve se tornar o novo portal de entrada do Nordeste.

FONTE: Aviação Brasil – Infraero – São Paulo/SP