Air Canada precisa sair de concordata para comprar aviões, diz Embraer

141

O vice-presidente da Embraer, Frederico Curado, disse que o contrato final com a Air Canada para a venda firme de 45 aeronaves do modelo 190 e mais 45 opções só deverá ser assinado após a companhia canadense sair do processo de concordata.

Ele disse que a Air Canada sinalizou que isso deve ocorrer no final do primeiro trimestre do próximo ano, provalmente em março.

Curado afirmou que vai buscar financiamentos com a Air Canada em fontes como a Gecas (GE Capital Aviation Services).

O executivo afirmou que recebe com “orgulho e honra” o pedido de compra de aeronaves pela empresa canadense –apesar dos recentes conflitos comerciais entre os dois países, envolvendo principalmente a Embraer e a sua rival Bombardier.

Nos últimos anos, o Canadá questionou o Brasil na OMC (Organização Mundial de Comércio) contra os financiamentos concedidos pela Embraer aos seus clientes.

“Nós temos uma relação histórica de mais de 30 anos com o Canadá. Nosso primeiro contrato efetivo foi da venda de cinco aeronaves Brasília”, disse Curado, em teleconferência com jornalistas.

FONTE: SÉRGIO RIPARDO, Folha Online – Fernando Valduga – Porto Alegre/RS