Air China e Lufthansa prorrogam cooperação na Ameco Beijing por mais 25 anos

147

O grupo Lufthansa continua ampliando sua posição no mercado asiático. O sucesso da cooperação entre Air China e Lufthansa na maior empresa de manutenção de aviões da China, Ameco Beijing (Aircraft Maintenance &
Engineering Co. Pequim), resultou na prorrogação do contrato por mais 25 anos. A Lufthansa é a empresa aérea européia de maior sucesso no tráfego aéreo asiático e, juntamente com a Air China, a número um do tráfego aéreo da China. “Os negócios com a Ásia têm futuro garantido.
Pretendemos fortalecer a nossa posição e ampliá-la juntamente com as nossas parceiras”, declarou Wolfgang Mayrhuber, presidente da Lufthansa.

O Ministro do Comércio da República Popular da China acabou de autorizar o novo contrato joint venture, que prevê a prorrogação da cooperação
iniciada há 15 anos atrás. A participação vigente até então (Air China 60%, Lufthansa 40%) será mantida, o capital será aumentado em 100
milhões de dólares nos próximos quatro anos, assim como o volume de serviços de manutenção para a frota do proprietário principal Air China,
além de outros clientes nacionais e internacionais.

A Ameco Beijing, situada ao lado do aeroporto Beijing Capital International Airport, atualmente emprega 3.900 funcionários especializados chineses e conta, além da Air China, com mais de 30 empresas aéreas chinesas e quase 40 empresas aéreas internacionais como clientes. Desde sua fundação, em 1989, as duas parceiras da primeira joint venture alemã-chinesa de grande porte na indústria da aviação civil investiram quase 200 milhões de dólares na Ameco, transformando-a
no maior centro de Maintenance, Repair & Overhaul (MRO) da China.

O aumento de capital decidido agora também servirá para financiar um extenso programa de investimentos, que prevê a construção de hangares adicionais, almoxarifados, oficinas, assim como serviços ampliados nas
áreas de manutenção de aviões e turbinas nos próximos 25 anos. Neste mesmo período, o número de funcionários também deverá crescer
consideravelmente para atender a frota crescente da Air China e a demanda cada vez maior do crescente mercado asiático e de outras regiões.

O leque de serviços da Ameco Beijing compreende a manutenção (Line Maintenance) e renovação (Heavy Maintenance) de aviões dos fabricantes
Boeing e Airbus, assim como reparos e manutenção de equipamentos e turbinas. Outro produto de sucesso é a pintura de todos os modelos de aviões comerciais. A Ameco Beijing é uma das poucas empresas de manutenção da China a ter as autorizações dos departamentos de aviação civil chinês (CAAC), americano (FAA) e europeu (EASA), além da de outros 16 países. Em 1994, a maior oficina de pintura da China foi inaugurada na Ameco Beijing. Em 1996, foi concluído o então maior hangar de manutenção de aviões da Ásia, onde podem ser estacionados até seis Boeing 747 simultaneamente.

Depois de anos de estreita colaboração entre os governos chinês e alemão no Aeronautical Apprentice Training Center (AATC), a Ameco Beijing assumiu a formação de seus próprios funcionários especializados em 1996, de onde surgiu o Ameco Aviation College (AAC), em janeiro de 1999. Nele, a formação é feita de acordo com as normas do EASA Part-66, com base no
sistema dual alemão.

A Ameco Beijing foi fundada em 1º de agosto de 1989 com um capital inicial de 88 milhões de dólares. Desde então, tem registrado lucros em
todos os anos de sua existência.

FONTE: Aviação Brasil / Lufthansa – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP