Alianza Summa entra em operação na Colômbia

891

A esperada fusão das operações das três companhias aéreas colombianas – Avianca, Aces e Sam – teve início hoje, informou em comunicado a Alianza Summa, nova empresa que reunirá as três outras. As 50 aeronaves das três empresas já foram pintadas com as novas cores (branco e cinza) e com dois logotipos, um da Alianza Summa e outro da respectiva operadora. Em dezembro, o governo colombiano havia aprovado a fusão operacional das companhias, que têm receitas somadas de US$ 800 milhões e 67% de participação no mercado. A fusão de ativos, no entanto, não foi aprovada.

Em entrevista à Radio Caracol, o presidente da nova empresa, Juan Emilio Posada, disse esperar que a companhia obtenha lucros em 2004. “Neste ano é possível que registremos prejuízo de cerca de US$ 80 milhões”, disse Posada, comparando com o prejuízo combinado das três empresas de US$ 156 milhões em 2001. As empresas aéreas requisitaram o pedido de fusão em janeiro de 2001, baseado em vendas em declínio e aumento da concorrência de companhias estrangeiras.

Companhia aérea líder na Colômbia, a Avianca – Aerovias Nacionales de Colombia – também foi atingida por dívidas crescentes. A empresa, controlada pela Valores Bavaria, informou prejuízo de 52,2 bilhões de pesos colombianos (US$ 22 milhões) no primeiro trimestre deste ano.

A nova empresa terá 317 vôos diários para 23 destinos domésticos e para 19 cidades internacionais. A Aces é controlada pela Fedecafe (Federação Nacional dos Produtores de Café), enquanto a Sam é uma subsidiária da Avianca.

FONTE: Estado de São Paulo – Redação – São Paulo/SP