BNDES vai analisar proposta que coloca funcionários à frente da Varig

395

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai analisar a proposta de reestruturação apresentada pelos funcionários da Varig. Os trabalhadores pedem US$ 300 milhões para o processo e se comprometem a dar detalhes sobre o plano em 90 dias.

Pela proposta, a dívida de R$ 2,8 bilhões que a Varig deve aos funcionários será transformada em capital, o que levaria os trabalhadores a participarem da gestão da companhia aérea, retirando o controle da mesma das mãos da Fundação Rubem Berta.

Ontem, em reunião realizada com os trabalhadores do Grupo Varig, o vice-presidente do BNDES, Darc Costa, assumiu o compromisso de envolver o grupo na análise das propostas de reestruturação da empresa e do setor aéreo que vierem a ser analisadas pela entidade.
A reunião, inicialmente presidida pelo presidente do BNDES, Carlos Lessa, contou com a participação de deputados federais e estaduais, entre eles o vice-líder do governo na Câmara, Beto Albuquerque.
Estiveram presentes, ainda, o representante dos acionistas minoritários da Varig, Sebastião Pinto, o ex-governador do Rio Grande do Sul, Amaral de Souza, e lideranças de entidades de pensionistas e trabalhadores do setor aéreo.

FONTE: Valduga – Fernando Valduga via Invertia – Porto Alegre/RS