Boeing Escolhe Intercim e Delmia para Fornecer Sistema de Informações do 7E7 para o Chão de Fábrica

150

A Boeing usará programas da Delmia Corp. e da Intercim, Inc. para definir, digitalmente, a construção e a manutenção do novo 7E7 Dreamliner.

A combinação dos dois programas – DELMIA V5 DPM Shop e Intercim Velocity – criará um sistema tridimensional para o chão de fábrica. Os programas se integrarão à ferramenta de definição digital do programa – gerenciamento do ciclo de vida do produto Dassault Systems – usando um único banco de dados do 7E7.

“A integração das ferramentas de definição, de montagem e de manutenção com um único banco de dados diminui redundâncias, elimina erros e cria um avião melhor”, declarou Mike Bair, vice-presidente e diretor geral do programa 7E7. “O resultado é que ganhamos em eficiência.”

O software da DELMIA define os processos de montagem e de manutenção. Os planejadores podem utilizar o software para definir e validar o conteúdo e a seqüência das operações de montagem e de manutenção. O chão de fábrica usará os dados para visualizar as instruções de trabalho tridimensionalmente.

“A Boeing quer oferecer a cada trabalhador do chão da fábrica informações personalizadas, atuais e precisas para cada mudança de configuração e trabalho específico”, disse Philippe Charles, CEO da Delmia Corp, companhia sediada em Auburn Hills, em Michigan. “Isto nos levou a uma solução inovadora que combina o nosso planejamento poderoso e as ferramentas de visualização para atender às necessidades do Programa 7E7.”

O software Velocity da Intercim, sediada em Minneapolis, prepara planos para o chão de fábrica. O programa 7E7 também integra o Velocity com outras ferramentas para oferecer informações importantes sobre produção e métrica, assegurando que o design e a produção de cada 7E7 sejam totalmente documentados, de acordo com as normas vigentes.

John Todd, presidente e CEO da Intercim, disse: “Houve o claro objetivo de acabar com os muros entre design e fabricação. O nosso produto ajuda a equipe 7E7 a alcançar isto”.

FONTE: Aviação Brasil / Boeing – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP