Boeing confirma a escolha de 7E7 Dreamliners pela Primaris Airlines

97

A Boeing confirmou hoje a seleção de Boeing 7E7-8 Dreamliners e 737-800s para o desenvolvimento da frota da Primaris Airlines.

A companhia aérea anunciou a intenção de adquirir 20 aeronaves 737-800s e 20 modelos 7E7-8s, com opções de 25 unidades 737-800s e outras 15 da série 7E7-8 adicionais. Os pedidos firmes valem aproximadamente US$ 3,8 bilhões, de acordo com os preços oficiais. As negociações de contrato devem ser concluídas este ano. As entregas dos 737-800s começarão em 2007 e dos 7E7-8s em 2010.

“A Primaris é a primeira linha aérea de baixo custo a selecionar o 7E7 Dreamliner. A decisão valida o 7E7 Dreamliner como catalisador de novos modelos de negócios”, declarou Mike Bair, vice-presidente da Boeing e diretor-geral do Programa 7E7. “O 7E7 será um avião utilizado por diversos tipos de companhias, incluindo linhas aéreas regulares, de baixo custo, de vôos fretados e de turismo. É um equipamento incrivelmente versátil.”

A Primaris se une ao crescente time de clientes inaugurais do 7E7, que inclui a ANA (All Nippon Airways), uma companhia aérea regional e internacional; a Air New Zealand, uma companhia de longas distâncias; e as européias Blue Panorama e First Choice, ambas de lazer e de fretamento. As negociações continuarão para que mais empresas entrem para o time no mundo todo.

“Nós damos as boas-vindas à Primaris. Com os 737s e 7E7s na frota, a companhia capitalizará com a economia superior, o rápido turnaround e os baixos custos de manutenção dos dois aviões Boeing. Ambos se encaixam perfeitamente na estrutura operacional adotada com sucesso pelas companhias de baixo custo”, declarou Bair.

A Primaris é uma linha aérea comercial emergente que oferece valor aos passageiros executivos. A Primaris tem planos de equipar os 737s Next-Generation com 94 assentos em todas as classes executivas, enquanto os 7E7s terão aproximadamente 150 passageiros em uma única classe executiva. A linha aérea, que opera vôos nos Estados Unidos, pretende construir uma malha de vôos executivos domésticos e internacionais a partir de 2005.

O Boeing 7E7 Dreamliner está sendo projetado com as companhias aéreas, passageiros e investidores, tendo o meio ambiente em mente. Tecnologicamente avançado, o avião gastará 20% menos combustível que as aeronaves atuais do seu tamanho, oferecendo 45% a mais de capacidade de faturamento com carga, com inovações como um novo interior mais úmido e assentos e janelas mais amplas, entre outras conveniências.

FONTE: Aviação Brasil / Boeing – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP