Boeing e Alafco assinam acordo pela compra de doze 787s e de seis 737s Next Generation

195

Boeing e Alafco (Aviation Lease and Finance Company), Companhia de Leasing de Aviões e Finanças, assinaram hoje em cerimônia formal um acordo para a compra direta de doze aviões 787-8s e seis 737-800s Next Generation. O valor total do acordo é de US$ 2,26 bilhões. Em setembro de 2006, seis dos 787s encomendados pela Alafco estavam listados como não-identificados na página de Pedidos & Entregas do site da Boeing. Os aviões adicionais serão listados no site ainda em março. Após toda a procura, a companhia de leasing e é o primeiro cliente a efetivar a compra do 787 Dreamliner no Oriente Médio.

A cerimônia de assinatura foi conduzida pelo Chairman e CEO da Alafco, Ahmad Alzabin e Lee Monson, vice-presidente de vendas para o Oriente Médio e África da Boeing.

“Estamos orgulhosos em ser a primeira companhia no Oriente Médio a comprar o 787-8 e também confiantes em trazer este avião tão inovador para que nossas linhas aéreas possam participar desta demanda, sem precedentes, pelo Boeing Dreamliner”, diz Alzabin. “A avançada tecnologia utilizadas para a construção deste avião resulta em sua eficiente performance e substancial redução de custos para nossos clientes, as empresas aéreas. Ambos, o 787-8 e o popular 737-800 Next Generation, são investimentos estratégicos da Alafco, e este pedido aproximará a companhia da realização de nosso ambicioso plano de crescimento”, conclui o executivo.

Em outubro de 2006 a Alafco abriu o capital ao mercado, e atualmente, tem seus aviões em nove companhias espalhadas pelo mundo.

“Este é um dia de muito orgulho para a Boeing no Oriente Médio”, disse Lee Monson. “A Alafco demonstrou sua fé nos aviões da Boeing, o que fortalece nossa relação de trabalho e nos orgulha de fazer parte do que, nós sabemos, é uma estratégia de crescimento e sucesso contínuo. Toda a força de vendas da Boeing ao redor do mundo não medirá esforços para colaborar com as operações da Alafco, onde quer que se faça necessário”.

Após a reorganização da vendas na região, em 2005, e depois de desenvolver uma nova equipe, totalmente dedicada ao Oriente Médio, a Boeing tem experimentado uma guinada muito importante na disputa pelo mercado nesta região.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP