EADS DCS e Helibras participam da Interseg 2004

241

EADS DCS divulgará em feira de segurança pública as potencialidades da comunicação
de dados por meio de rádio, totalmente integrada à comunicação de voz, na mesma infra-estrutura; grupo também será representado pela Helibras, detentora de 80% do mercado parapúblico brasileiro.

O grupo EADS (European Aeronautic, Defence and Space Company) estará presente à quarta edição da Interseg – Feira Internacional de Tecnologia, Serviços e Produtos para Segurança Pública. Trata-se do principal evento anual voltado ao setor de segurança pública, cuja versão deste ano acontecerá de 12 a 14 de setembro em Porto
Alegre (RS).

Por meio de sua divisão EADS Sistemas de Comunicação e Defesa (EADS DCS), que
desenvolve soluções para a integração de sistemas, a empresa apresentará as potencialidades da comunicação de dados, integrada a voz, via plataforma de rádio
por meio do sistema Tetrapol. O grupo também estará representado pela Helibras, subsidiária brasileira da Eurocopter – empresa que pertence integralmente à EADS.

Além disso, explorando o potencial da tecnologia de radiocomunicação Tetrapol integrada a aplicações policiais específicas, a EADS DCS estará demonstrando em operação on-line no seu estande o processo de consultas ao sistema Afis (Automated Fingerprint Recognition System, ou sistema de reconhecimento automático de
impressões digitais) da empresa Sagem, que permite ao policial em ação nas ruas obter dados sobre suspeitos em questão de segundos, por meio de um rádio e um coletor de impressões digitais portáteis. O sistema Afis foi recentemente adquirido pela Polícia Federal, e inaugurado em agosto pelo presidente da República na sede do
Instituto Nacional de Identificação, em Brasília (DF).

A EADS DCS também divulgará na Interseg 2004 outras aplicações do sistema Tetrapol, como a transmissão de eletrocardiogramas via rádio – recurso bastante útil em situações de resgate – ou a localização automática de veículos, integrada a mapas digitais.

Atualmente a única fabricante de aeronaves de asas rotativas da América Latina, a Helibras detém mais de 80% de market share no segmento parapúblico brasileiro – que inclui polícias civis e militares, a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária, e
bombeiros. No ano passado, a empresa registrou faturamento de US$ 46 milhões, tendo
comercializado no mercado brasileiro 14 helicópteros novos e oito usados, além de
ser responsável pela entrega de 16 aeronaves novas e sete usadas. Com isso, a Helibras detém hoje 48% de participação no mercado nacional de helicópteros a turbina em operação.

Na área de parcerias estratégicas do estande da EADS, estará presente a empresa de produtos bélicos Imbel. Criada em 1975, ela é hoje reconhecida como a mais tradicional indústria de material bélico da América Latina. Ela fabrica produtos como explosivos, acessórios e artefatos bélicos, cargas para munições pesadas,
propelentes para mísseis e foguetes, aparelhos eletrônicos de comunicação e armamento individual para tropas.

No ano passado, a companhia firmou com a EADS um Memorando de Entendimentos que prevê a cooperação comercial, tecnológica e industrial entre ambas, permitindo a melhoria de seus processos de produção e facilitando a comercialização de seus produtos e serviços. O acordo envolve áreas diversas, como a fabricação de veículos blindados, mísseis anti-tanque, micro-satélites e guerra eletrônica. No que se refere à EADS DCS, a parceria envolve a possibilidade de a Imbel vir a fabricar no Brasil os rádios Tetrapol – no início fazendo a montagem final, o que evoluiria, em
fases, à fabricação de outros produtos desta tecnologia, à prestação de serviços de
assistência técnica e, ao longo do tempo, à nacionalização da tecnologia, o que abre a possibilidade de exportá-la a outros países.

FONTE: Aviação Brasil / EADS – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP