Finnair converte opções de Embraer 170 em encomendas firmes de Embraer 190

92

A Embraer anuncia hoje que a Finnair exerceu quatro opções de aviões EMBRAER 170, convertendo-as em encomendas firmes de aviões EMBRAER 190. Essas aeronaves se somam ao pedido original de 12 aviões EMBRAER 170, feito em junho de 2004 pela empresa aérea.

As entregas dos quatro novos aviões encomendados deverão ocorrer em 2007. Além disto, do pedido inicial de 12 jatos EMBRAER 170, a 11ª e a 12ª aeronave serão substituídas e entregues como jatos EMBRAER 190 até o final de 2006. Assim, a frota de E-Jets da empresa finlandesa será composta de um total de dez encomendas firmes de aviões EMBRAER 170 e seis EMBRAER 190. A empresa tem ainda quatro opções de EMBRAER 170, que poderão ser convertidas em pedidos firmes de outros E-Jets da Embraer.

“O EMBRAER 170 encaixou-se de maneira muito satisfatória em nossas operações, ao mesmo tempo em que teve grande aceitação entre os passageiros. À medida que continuamos nossa estratégia de adquirir as melhores aeronaves disponíveis para integrar a nossa rede de tráfego, o EMBRAER 190 nos permite preencher a lacuna entre os aviões EMBRAER 170 e os Airbus A319 e A320”, disse Henrik Arle, Chefe de Operações da Finnair. “A comunalidade dos E-Jets é uma grande vantagem, já que permitirá às mesmas tripulações migrar entre os modelos da família, o que trará flexibilidade operacional considerável. A entrada em serviço do EMBRAER 190 será uma operação tranqüila.”

Configurados para transportar 100 passageiros, todos os EMBRAER 190 da Finnair serão da versão Long Range (LR), proporcionando à empresa aérea mais alcance e flexibilidade operacional.

“A decisão da Finnair de acrescentar o EMBRAER 190 à sua frota é de fato gratificante para a Embraer, e acontece apenas meses após a entrada em serviço da aeronave-irmã, o EMBRAER 170, na Finlândia. Além do alto grau de flexibilidade operacional, a Finnair agora poderá tirar vantagem da maior eficiência econômica de uma família de jatos que oferece níveis inigualáveis de conforto e desempenho”, disse Frederico Fleury Curado, Vice-Presidente Executivo para o Mercado de Aviação Comercial da Embraer.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP