GOL Confirma Guidance para o Ano de 2005 apesar da Intensa Competição de Preços

91

A GOL Linhas Aéreas anunciou hoje que reafirma seu guidance para o ano de 2005, apesar da intensificação da concorrência no segundo trimestre de 2005 (2T05). Em maio, a melhor relação custo-benefíco do mercado possibilitou que a GOL atingisse taxas de utilização acima de 70%, as maiores no Brasil. Relativamente a maio do ano anterior, o tráfego de passageiros da GOL aumentou aproximadamente 46%, frente a um crescimento de capacidade da ordem de 42%.

Apesar do aumento das taxas de ocupação em maio, o cenário de yields foi impactado por promoções de tarifas mais agressivas dos principais concorrentes, após a ruptura do code-share existente entre TAM e Varig, ocorrido no começo do mês. Também, o contínuo enfraquecimento do dólar comparativamente ao Real contribuiu para o movimento de queda nos yields do setor, uma vez que esses são altamente correlacionados à moeda norte-americana. Assim, mesmo com a intensa competição no segundo trimestre, sazonalmente o mais fraco do ano para o mercado brasileiro, o RASK (receita operacional por assento-quilômetro oferecido) da GOL nesse trimestre deverá ser similar ao alcançado no 2T04, em conformidade com o guidance fornecido. Nossos custos permanecem em linha com o guidance anterior apesar dos preços de combustível acima dos previstos.

De acordo com as condições atuais do mercado, esperamos que os custos com combustível para o 2T05 mostrem um crescimento médio de 20% sobre o 2T04. O aumento na capacidade da GOL está em conformidade com o programado, sendo que a Companhia finalizou maio com 33 aeronaves 737 em operação (34 na frota). As vendas antecipadas para o 3T05 indicam que o crescimento do tráfego da GOL está acima das expectativas. Portanto, a Companhia está confirmando seu guidance previamente anunciado para o ano de 2005: receitas líquidas em torno de R$ 3,0 bilhões, 53% superior à receita líquida do ano de 2004, e lucro por ação entre R$ 2,85 e R$ 3,15, representando um crescimento médio no lucro por ação de aproximadamente 40%.

No ano de 2005 também esperamos alcançar uma margem EBITDAR entre 38% e 40% e uma margem operacional entre 27% e 29%. Apesar do cenário de yields do 2T05, podemos antecipar que os terceiro e quarto trimestres serão sólidos, graças à dedicação de nossos colaboradores em melhorar a produtividade global da Companhia.

FONTE: Aviação Brasil / Gol Linhas Aéreas – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP