Gol pede autorização permanente para operar vôo noturno

380

A Gol Transportes Aéreos quer transformar a concessão temporária para a operação de vôos noturnos –chamados de corujão– em autorização permanente. O pedido foi protocolado hoje no DAC (Departamento de Aviação Civil).

O concessão da Gol para operar o vôo corujão –iniciado em 19 de dezembro passado– vence no final de fevereiro.

Antes de conseguir a licença temporária, a companhia já havia pedido ao DAC a autorização permanente.

O pedido foi negado, pois o DAC não acreditava que havia demanda de passageiros para o horário noturno. No entanto, o DAC autorizou a Gol a operar o corujão durante a alta temporada de verão.

Depois do sucesso de vendas de bilhetes do vôo noturno –cujos preços eram semelhantes à passagem do ônibus rodoviário–, a Gol deu nova entrada no pedido para a operar o corujão.

Desta vez a companhia aérea tem em mãos os dados de ocupação do vôo noturno, que é de 98% em média.

O vice-presidente de marketing da Gol, Tarcísio Gargioni, já havia dito à Folha Online que a empresa pretendia transformar o vôo temporário em permanente. “Pelo menos nos vôos da faixa litorânea – que ligam as grandes cidades às praias do Nordeste e Sul-, há demanda por vôos noturnos durante todo o ano”.

FONTE: FABIANA FUTEMA, Folha Online – Fernando Valduga – Porto Alegre/RS