Lufthansa completa hoje 50 anos de vôos ininterruptos entre o Brasil e a Europa

158

Há exatos 50 anos, o avião Super Constellation da Lufthansa com 48 lugares decolava de Hamburgo na Alemanha, com destino a São Paulo, e depois seguiria ainda para Buenos Aires, na Argentina. O vôo inaugural teve o capitão Pretsch no comando e, entre os convidados, estavam o Ministro dos Transportes da Alemanha e uma delegação de parlamentares.

A aeronave era considerada muito confortável para os padrões da época, pois os assentos, modelo “Comforette”, se transformavam em confortáveis camas. Perfeito para enfrentar as diversas paradas. Depois de decolar de Hamburgo, às 11h do dia 18 de agosto de 1956, o Super Constellation, da Lockheed, fez escalas em Dusseldorf, Paris, Dakar e Rio de Janeiro, para depois chegar em São Paulo às 12h do dia 19 de agosto, ou seja vinte e cinco horas depois. De São Paulo a Buenos Aires foram mais quatro horas e meia de viagem.

Hoje a Lufthansa faz o mesmo trajeto todos os dias, mas entre São Paulo e Frankfurt, na Alemanha, leva bem menos tempo: onze horas de vôo, e sem escalas. Voa também diariamente entre Buenos Aires e São Paulo e, em breve, vai voar todos os dias de São Paulo para Munique, o que com os vôos da Swiss para Zurique cinco vezes por semana aumentará sensivelmente a capacidade do Grupo Lufthansa.

“A companhia está orgulhosa de completar 50 anos de vôos ininterruptos entre a Europa e o Brasil e mais feliz ainda por celebrar a data com mais um vôo entre os dois países a partir de 14 de setembro, quando começa a vigorar a rota São Paulo-Munique, diariamente”, disse Peter Fellinger, diretor para a América Latina e Caribe da Lufthansa.

Mas, nesses 50 anos, não foram só as freqüências e o tempo de vôo que mudaram, a Lufthansa também evoluiu bastante. Com uma frota de 377 aviões, transporta nada menos que 51,3 milhões de passageiros anualmente e serve 187 destinos em 79 países. Números de uma empresa global que hoje pode dizer que leva pessoas a qualquer lugar do mundo com apenas uma escala. A companhia tornou-se parte de um grupo empresarial, com ramificações no setor de logística, manutenção, catering e lazer, e a recente incorporação da Swiss.

Outro diferencial da Lufthansa hoje, 50 anos depois do primeiro vôo para São Paulo, está nos serviços premium oferecidos aos passageiros. Dos confortáveis assentos Comforette, a companhia passou para primeira classe e classe executiva com o máximo de conforto e comodidades para os passageiros, Internet banda larga a bordo, um Terminal Primeira Classe em Frankfurt e a parceria com a NetJets, que oferece aos passageiros a possibilidade de percorrer trechos da viagem em jatos executivos com os serviços Lufthansa.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP