Presidente da Gol e VP Técnico concederam entrevista em SP

145

Com fonte do site Terra, informamos os principais pontos da entrevista concedida pela Diretoria da Gol Transportes Aéreos.

15h15 – Para quem chegou agora – O presidente da Gol, Constantino de Oliveira Junior, e o comandante e vice-presidente técnico da empresa, David Barioni, concedem entrevista coletiva sobre a queda de um Boeing 737 da empresa, em Mato Grosso.

15h18 – Direto de São Paulo – Segundo ele, a aeronave tinha capacidade para 178 passageiros mais tripulação e que o avião tinha 237 horas de vôo.

15h20 – Direto de São Paulo – Barioni, vice-presidente técnico da empresa, que assumiu o plano de assistência às famílias e gerenciamento de crises, diz que o vôo decolou que o avião chegaria às 18h12 em Brasília. O último contato, segundo ele, foi às 16h58. O combustível teria capacidade até as 20h30 para pousar em outro aeroporto se fosse possível.

15h22 – Direto de São Paulo – Décio Chaves Junior, 44 anos, era o piloto da aeronave, segundo Barioni. Ele também era instrutor da empresa, tinha 15 mil horas de vôo, quatro mil em 737. O Co-piloto Tiago Jordão russo, 29 anos, iniciou a carreira em 1999 e tinha aproximadamente 4 mil horas de vôo.

15h23 – Direto de São Paulo – De acordo com Barrioni, os comissários eram Renata Souza Fernandes (admitida em 2001), Nerisvan Dackson Canuto Silva (admitido em 2006), Sandra da Silva Martins (admitida em 2004) e Rodrigo de Paula Lima (admitido em 2005).

15h36 – Direto de São Paulo – Barioni diz que o melhor que pode ser feito neste momento é não especular, ao ser questionado sobre o que poderia ter causado o acidente.

15h39 – Direto de São Paulo – As investigações são feitas por órgãos do Ministério da Aeronáutica e da Anac. Ele diz ainda que o tráfego aéreo brasileiro é confiável.

15h42 – Direto de São Paulo – Oliveira Júnior ressalta que a Gol não deixará nenhum parente das vítimas desamparado.

15h55 – Direto de São Paulo – Oliveira Júnior diz lamenta tudo o que ocorreu e conta com a compreensão da sociedade. “Reforçamos nosso compromisso de manter a Gol na trajetória que está, mantendo a Gol com disciplina, como sua total prioridade a segurança de vôo”.

FONTE: Aviação Brasil via Terra Noticias – Redação – São Paulo/SP