Programa de Aceleramento do Crescimento (PAC) em Aeroportos

124

Em coletiva realizada na tarde da terça, 23/01, o presidente da Infraero, José Carlos Pereira, esclareceu para a imprensa como serão realizados os investimentos até 2010 nos aeroportos e quais serão contemplados pelo Programa de Aceleramento do Crescimento (PAC).

Recursos próprios da Infraero no valor de R$ 3 bilhões serão somados aos do PAC totalizando investimento global de R$ 6 bilhões nos próximos quatro anos. O PAC se concentra em 20 aeroportos e quatro terminais de carga. A previsão de investimentos em aeroportos até 2010 é de R$ 1,8 bilhão.

“A carga aérea doméstica está crescendo 5% ao ano, e 11% a internacional”, destaca o Presidente.

O investimento previsto para a Região Centro-Oeste é de R$ 353 milhões, com a ampliação da capacidade do Aeroporto Internacional de Brasília para 11 milhões de passageiros/ano. “Em Brasília nós temos que fazer o satélite sul e prolongar o viaduto. O custo da obra será de R$ 149 milhões”, afirma José Carlos. O Aeroporto de Goiânia ganhará a ampliação da capacidade para 2,1 milhões de passageiros/ano, e o Aeroporto de Cuiabá, no Mato Grosso, a complementação da reforma do terminal de passageiros.

Para a Região Norte o investimento é de R$ 95 milhões. Em Boa Vista será realizada a ampliação da capacidade para 330 mil passageiros/ano. Em Macapá a ampliação aumentará a capacidade do aeroporto para 700 mil passageiros/ano.

Na Região Nordeste, o investimento previsto é de R$ 151 milhões. Sendo que para Parnaíba, no Piauí, estão previstos a ampliação e o reforço de pátio e pista; em Fortaleza a construção do terminal de cargas e da torre de controle e em Natal será construído o Aeroporto de São Gonçalo do Amarante. Para João Pessoa está prevista a ampliação da capacidade para 860 mil passageiros/ano e o Aeroporto Internacional do Recife terá a construção de quatro pontes de embarque. Já o Aeroporto Internacional de Salvador ganhará a readequação do acesso ao Aeroporto.

No Sudeste, será realizada a construção do novo Terminal de Cargas e ampliação da capacidade para 2,1 milhões de passageiros/ano. No Aeroporto Internacional de Vitória, a recuperação e revitalização dos sistemas de pistas e Terminal de Carga. O Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro/Galeão, terá ampliação da sua capacidade para 8,5 milhões de passageiros/ano.

Em Congonhas, São Paulo, será realizada a segunda etapa da reforma e modernização do terminal de passageiros e construção da torre de controle. José Carlos explica que: “a pista principal de Congonhas e a torre estão orçadas em R$ 38 milhões e a pista auxiliar em R$ 11 milhões”, sendo que o custo da pista auxiliar já estava orçado antes do PAC.

No Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos será feita a implantação, adequação, ampliação e revitalização do sistema de pátios e pistas, além da ampliação da capacidade do aeroporto para mais de 12 milhões de passageiros ao ano. O Aeroporto Internacional Tancredo Neves terá a ampliação do estacionamento de veículos em mais de 700 vagas.

Para a Região Sul o investimento previsto é de R$ 601 milhões, com a ampliação da pista de pouso e ampliação do terminal de cargas em mais 5 mil metros quadrados para o Aeroporto Internacional Afonso Pena, em Curitiba. Para o Aeroporto Internacional de Porto Alegre está prevista a implantação do novo complexo logístico e a ampliação da pista de pouso e decolagem. Haverá também ampliação da capacidade do Aeroporto Internacional de Florianópolis para 2,7 milhões de passageiros ao ano.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP