Aeroporto de Palmas | Portal Aviação Brasil
Aeroportos

Aeroporto de Palmas

Aeroporto de Palmas

 

O nome do aeroporto – Brigadeiro Lysias Rodrigues – é uma homenagem ao pioneiro da aviação no Tocantins, responsável pela fundação do primeiro aeroporto do estado, o Porto Nacional, localizado na cidade homônima.

Em 1997, a Infraero assumiu a administração do aeroporto provisório (em virtude da recém-criada cidade de Palmas). Dois anos depois, em setembro, foram iniciadas as obras de construção do novo aeroporto, finalizadas em 24 meses. A Infraero inaugura em 2001 o novo Aeroporto de Palmas, por ocasião do 13º aniversário do Tocantins, em 5 de outubro de 2001

O único terminal operado pela Infraero no Tocantins, o Aeroporto de Palmas/Brigadeiro Lysias Rodrigues completa em 5 de outubro, 15 anos de operação. A estrutura está instalada num dos maiores sítios aeroportuários do país, com 23,7 milhões de m². No ano passado, mais de 640 mil passageiros utilizaram o terminal, cerca de 10 mil a mais que a movimentação registrada em 2014.

O terminal de passageiros conta com praça de alimentação, 16 balcões de check-in; lojas de conveniências e de vendas e reserva de passagens; espaço cultural; e outros serviços, como agência dos Correios; caixa eletrônico 24h e serviço de táxi 24h.

Atualmente, quatro companhias aéreas operam no terminal de Palmas – Latam; Gol; Passaredo e Azul – ofertando uma média diária de 14 voos para os aeroportos de Brasília (DF), Goiânia (GO), Congonhas, Campinas e Ribeirão Preto (SP).

A pista principal, com 2,5 mil metros de comprimento, tem capacidade para operar aeronaves do porte do Boeing 767. O aeroporto tem dois pátios – um para aviação regular e outro para aviação geral. O aeroporto tem capacidade para receber 2,1 milhões de passageiros/ano. A área de estacionamento para veículos oferece 258 vagas, incluindo 13 para idosos e seis para passageiros deficientes ou com mobilidade reduzida.

O aeroporto foi o primeiro da Infraero a receber, em 2014, o Sistema ELO, uma solução de acessibilidade aos passageiros, especialmente para aqueles com deficiência e ou com mobilidade reduzida. A estrutura compreende conectores que interligam, ao nível do solo, as salas de embarque e desembarque às aeronaves, possibilitando que as pessoas transitem por esse trajeto com segurança, pois ao final de cada passarela estão presentes uma escada e um elevador. Outro aspecto do ELO é a climatização dos conectores, que proporciona conforto aos passageiros que embarcam ou desembarcam na capital do Tocantins, conhecida por registrar altas temperaturas.

Fonte: Infraero

Aeroportos

More in Aeroportos

Aeroporto Internacional de Manaus/Eduardo Gomes

Aviação Brasil (Redação)23 de março de 2017

Aeroporto Internacional de Belém

Aviação Brasil (Redação)17 de março de 2017

Aeroporto Internacional de Navegantes/Vitor Konder

Aviação Brasil (Redação)9 de março de 2017

Aeroporto Internacional de Macapa

Aviação Brasil (Redação)9 de março de 2017

Copyright © 2016 Aviação Brasil - AB Portais e Serviços em Tecnologia da Informação - (11) 2594-9806