Aeroporto de São Paulo/Campo de Marte | Portal Aviação Brasil
Aeroportos

Aeroporto de São Paulo/Campo de Marte

Aeroporto de São Paulo/Campo de Marte

O Aeroporto Campo de Marte (SP), primeiro terminal aeroviário de São Paulo, completa, nesta terça-feira, 26 de julho, 96 anos de operações. Localizado na Zona Norte da capital paulista, próximo ao Terminal Rodoviário Tietê, à Estação Carandiru do Metrô e à Marginal do Tietê, via de acesso às rodovias estaduais e interestaduais, o aeroporto abriga a maior frota de helicópteros do Brasil, com média de 6.372 pousos e decolagens por mês.

O Campo de Marte passou a operar como aeródromo a partir de 1920, com a instalação da Escola de Pilotos da Força Pública de São Paulo. A natureza plana das planícies aluviais, aliada a grande quantidade de terrenos baldios, extensos e baratos influenciou decisivamente para a escolha desse local para a implantação do primeiro Campo de Aviação oficial da cidade de São Paulo.

Entre 1925 e 1930 os aviões da Força Pública de São Paulo baseados em Marte, abriram dezenas de rotas aéreas, condicionando a instalação de vários aeródromos pelo interior de São Paulo, Mato Grosso, Paraná e Goiás.

Durante a Revolução Constitucionalista de 1932, o aeroporto foi bombardeado por Forças Getulistas, pois ali se formavam os pilotos da Força Militar (Estadual) que se opunha a Getúlio Vargas.

A importância histórica do Campo de Marte é incontestável e ao longo de seus quase 90 anos de existência foi palco de episódios que marcaram a história paulista e nacional e mesmo tendo condições naturais desfavoráveis nos períodos chuvosos, no ano de 1933 recebeu a VASP – Viação Aérea do Estado de São Paulo, voltada aos serviços de transporte de passageiros e mala postal.

Em 1935, foi realizado um estudo técnico para escolha do sítio do novo aeroporto, recomendando a escolha da área de Congonhas pelas suas condições naturais. Antes da construção do aeroporto, já funcionava ali um campo de pouso de propriedade da Auto-Estradas.

A partir do início das operações no Aeroporto de Congonhas em 1936, o Campo de Marte deu continuidade ao desenvolvimento da aviação geral, comercial e privada, compartilhada com a aviação militar, na época atribuída ao exército. Desta época em diante foi iniciada a instalação das oficinas de manutenção de motores e aviões, que deram origem ao Parque de Material Aeronáutico, após a criação do Ministério da Aeronáutica.

Marte abrigou diversas escolas de aviação particulares, sendo a mais importante de todas, o Aeroclube de São Paulo, fundada em 1931, como órgão de utilidade pública que acabou por transformar-se no maior centro de formação de pilotos civis da América Latina.

Com horário de funcionamento das 6h às 23h durante todos os dias, o aeroporto paulistano opera exclusivamente voos de aviação geral, executiva, táxi aéreo, além das escolas de pilotagem, como o Aeroclube de São Paulo, fundado em 8 de junho de 1931. Também estão hangarados no aeroporto o Serviço Aerotático das Polícias Civil e Militar.

O sítio aeroportuário conta com área aproximada de 2,1 milhões de m². Campo de Marte é um aeroporto compartilhado, o que significa que parte da área física, 1,13 milhão de m², está sob a administração do Comando da Aeronáutica, por meio do Parque de Materiais Aeronáuticos de São Paulo (PAMA-SP), do Núcleo do Hospital da Força Aérea de São Paulo (NUhFASP), do Centro de Logística da Aeronáutica (CELOG), da Subdiretoria de Abastecimento (SDAB) e da Prefeitura da Aeronáutica (PASP), instalados no local.

Sob a administração da Infraero desde 1979, está uma área total de cerca de 975 mil m², que conta com 23 hangares com salas de embarque próprias para a aviação executiva e 34 concessionários, além da pista de 1.600 metros, com recuo de 450 metros e um heliponto. O pátio de aeronaves possui 12.420 m², possibilitando 22 posições de estacionamento.

Embora o Aeroporto Campo de Marte não tenha linhas aéreas comerciais, ele é um dos maiores em movimento operacional no Brasil. Em 2015 foram realizadas 93.353 operações de pousos e decolagens, com uma média mensal de 7.780 movimentos. Mais da metade dessas operações foram realizadas por helicópteros.

Fonte: Infraero (editado por Aviação Brasil)

Aeroportos

More in Aeroportos

Aeroporto de Angra dos Reis

Aviação Brasil (Redação)20 de dezembro de 2016

Aeroporto Internacional de Rio Branco/Presidente Medici

Aviação Brasil (Redação)16 de novembro de 2016

Aeroporto de Montes Claros/Mário Ribeiro

Aviação Brasil (Redação)7 de novembro de 2016

Aeroporto de Petrolina/Senador Nilo Coelho

Aviação Brasil (Redação)3 de novembro de 2016

Copyright © 2016 Aviação Brasil - AB Portais e Serviços em Tecnologia da Informação - (11) 2594-9806