Air Canada anuncia resultados do primeiro trimestre de 2011

1026

A Air Canada anunciou uma perda operacional de CAD$ 66 milhões no primeiro trimestre de 2011, que em comparação com a perda operacional de CAD$ 136 milhões registrada no primeiro trimestre de 2010 representa uma melhoria de CAD$ 70 milhões em relação ao ano anterior. Lucros, anteriores aos juros, impostos, depreciação, amortização e dano, e aluguéis de aeronaves (EBITDAR), de CAD$ 207 milhões tiveram um aumento de CAD$ 57 milhões a partir do primeiro trimestre de 2010.

“Tenho o prazer de informar a melhoria contínua que tivemos durante o primeiro trimestre de 2011, apesar do aumento significativo dos preços dos combustíveis ano a ano. Esta evolução foi o resultado do nosso comprometimento rigoroso em buscar as prioridades corporativas que têm apoiado a transformação da Air Canada”, disse Calin Rovinescu, Presidente e CEO.

“Durante o trimestre, em comparação com o mesmo trimestre do ano passado, tivemos mais de CAD$ 120 milhões em despesa adicional de combustível. Com base nos já esperados preços de combustível de avião e na capacidade do sistema, estima-se que o aumento no preço dos combustíveis acrescente cerca de CAD$ 800 milhões nos nossos custos operacionais em 2011. Embora tenha sido totalmente compensado, o aumento nos preços do combustível representa um desafio significativo para uma companhia aérea internacional, e estamos buscando agressivamente uma série de iniciativas, incluindo ajustes de capacidade, aumento da sobretaxa de combustível e tarifa, onde a competitividade é viável. As oportunidades de redução de custo aumentam gradativamente, em uma tentativa de atenuar o impacto sobre os resultados de 2011 da Air Canada”, continuou o Sr. Rovinescu.

No primeiro trimestre de 2011, as receitas de passageiros do sistema aumentaram CAD$ 216 milhões dólares, ou 10,3% em relação ao primeiro trimestre de 2010 sobre um cres cimento de 5,7% no tráfego, e 4,2% de melhoria no yield. A capacidade do sistema aumentou 7,7% desde o primeiro trimestre de 2010, resultado do aumento de capacidade implementado após o primeiro trimestre de 2010, que continuou no primeiro trimestre de 2011, apoiado por um aumento de 7.3% na utilização de aeronaves. O crescimento de 4,2% do yield refletiu, principalmente, em um aumento das tarifas e sobretaxas de combustível para compensar parcialmente os preços do combustível. As receitas da cabine Premium cresceram CAD$ 57 milhões, ou quase 13% em relação ao mesmo trimestre de 2010, devido, principalmente, ao crescimento de 12% no tráfego. A receita de passageiros por assento disponível (RASM, na sigla em inglês) aumentou 2,2% em relação ao primeiro trimestre de 2010 devido à melhoria do yield. Excluindo o impacto desfavorável do câmbio nas receitas em moeda estrangeira, o RASM aumentou 3,3% no primeiro trimestre de 2011.

As despesas operacionais aumentaram CAD$164 milhões, ou 6% em relação ao primeiro trimestre de 2010, principalmente devido ao crescimento da capacidade de 7,7%, e ao aumento no preço dos combustíveis de CAD$ 123 milhões, ou 20%, em relação ao trimestre do ano passado. O impacto da valorização do dólar canadense em despesas em moeda estrangeira compensou parcialmente esses aumentos (o que reduziu as despesas operacionais em CAD$ 63 milhões, quando comparado ao primeiro trimestre de 2010). A iniciativa do Programa de Transformação de Custo da Air Canada (“CTP”, na sigla em inglês) também reduziu diversas categorias de despesa operacional.

O custo unitário no primeiro trismestre de 2011, mensurado pela despesa operacional de assento disponível por milha voada (CASM, na sigla em inglês), decresceu 1,4% em comparação ao primeiro trimestre de 2010. Excluindo os gastos com combustível, o CASM diminuiu 5,3% ano a ano. Comparado com o quarto trimestre de 2010, o impacto favorável da valorização do dólar canadense em m oeda estrangeira, denominados de despesas operacionais (principalmente dólares americanos), o crescimento da capacidade, o impacto das iniciativas de CTP, assim como aumentos na utilização das aeronaves e etapa média, contribuíram para a diminuição do CASM ano a ano.

A Air Canada reportou um prejuízo líquido de CAD$19 milhões no primeiro trimestre de 2011, comparado a um prejuízo líquido de CAD$112 milhões no primeiro trimestre de 2010. O prejuízo líquido no primeiro trimestre de 2011 incluiu ganhos cambiais de CAD$104 milhões, enquanto o prejuízo líquido do primeiro trimestre de 2010 incluiu ganhos cambiais de CAD$ 123milhões.

A Air Canada anunciou perdas por ação diluída de CAD$0,07 no primeiro trimestre de 2011, sobre uma base não corrigida. A companhia relatou um prejuízo por ação diluída, em uma base ajustada, de (CAD$0,45) no primeiro trimestre de 2011 comparado a um prejuízo por ação diluída, em uma base ajustada, de (CAD$0,85) no primeiro trimestre de 2010. O prejuízo por ação diluída no primeiro trimestre de 2011 foi ajustado para remover os ganhos de CAD$104 milhões em moeda estrangeira. A perda por ação diluída no primeiro trimestre de 2010 foi ajustado para eliminar os ganhos da Air Canada em moeda estrangeira de CAD$123.

Em 31 de março de 2011, o caixa da Air Canada, caixa equivalente e investimentos em curto prazo, somaram CAD$2.114 bilhões, representando 19% da receita operacional de 2010.

A Air Canada já iniciou as negociações trabalhistas com os seus sindicatos canadenses devido à expiração de todos os seus acordos coletivos neste ano. “Nos últimos dois anos temos trabalhado duro para construir uma relação mais transparente com os sindicatos. Vimos também um nível maior de envolvimento entre os funcionários e uma melhoria nos níveis de satisfação dos clientes. Além disso, nossos funcionários têm nos ajudado a vencer uma série de prêmios e reconhecimentos. Estou confiante de que podemos construir uma companhia aérea mais forte, juntos”, disse Calin Rovinescu.

A Air Canada espera que o aumento no seu sistema de capacidade em 2011 seja na faixa de 4,5 a 5,5% e planeja aumentar sua capacidade doméstica em todo o ano de 2011 em até 1,5%. Em resposta ao alto preço do combustível, a Air Canada planeja aumentar seu exercício pleno no sistema de capacidade em 2011, medido por assentos disponíveis por milha voada (ASMs), de 3,5 para 4,5%, e planeja diminuir a capacidade ASM doméstica no ano de 2011 em até 0,5%, respectivamente, a partir dos níveis de 2010. O aumento do sistema de capacidade está previsto para ser alcançado principalmente através da utilização de aeronaves da frota atual da Air Canada. A companhia espera que seu CASM do ano de 2011, excluindo gastos com combustível, diminua 2% em relação ao nível de 2010.

Para o segundo trimestre de 2011, a Air Canada planeja aumentar seu sistema de capacidade ASM de 5,5 para 6,5% em relação ao segundo trimestre de 2010 e espera que a CASM, excluindo despesas com combustível, diminua a partir do segundo trimestre de 2010 de 0,5 para 1,5%.

A Air Canada tinha projetado o EBITDAR no primeiro semestre de 2011 aproximadamente no mesmo nível do primeiro semestre de 2010. A Air Canada espera agora que o EBITDAR do primeiro semestre de 2011 ultrapasse em até 5% o EBITDAR do primeiro semestre de 2010.

Em meados de 2009, a Air Canada lançou a CTP, identificando e implementando iniciativas com o objetivo de gerar ganhos de receita anual e reduzir custos, inclusive através de contrato, processo de melhorias operacionais e ganhos de produtividade. Para 2010, a Air Canada tem alcançado e emitido benefícios anuais de CAD$330 milhões, CAD$30 milhões a mais do que o seu objetivo CTP de CAD$300 milhões programados para 2010 – o resultado de ter concluído as iniciativas CTP planejadas para 2011 antes do esperado. A Air Canada também obteve CAD$400 milhões de sua meta CTP global para o final de 2011 de CAD$530 milhões, com base em uma taxa de execução. Na visão da Air Canada, a CTP é uma das prioridades mais importantes. A transformação de custos e a melhoria contínua seguem sendo objetivos fundamentais daqui para frente, além do alcance e da realização dos objetivos CTP.

As perspectivas da Air Canada presumem que a economia norte-americana continuará a se recuperar em 2011. Além disso, a empresa espera que o dólar canadense seja comercializado, em média, em CAD$0,97 por dólar americano no segundo trimestre de 2011, e CAD$0,98 por dólar americano para o ano todo de 2011. A empresa também prevê que o preço do combustível seja, em média, 90 centavos por litro para o segundo trimestre de 2011 e 88 centavos por litro para o ano todo de 2011.