Empresas Aéreas

Air France (França)

Air France (França)

A Air France foi formada em agosto de 1933 após a fusão da Air Orient, Societe Generale Transport Aerien e Air Union Internationale de Navigation . Comprou os direitos de voos da Compagnie Generale Aeropostal que fazia voos de correio e continuou os voos com o nome Air France-Aeropostal .

Nos sete anos entre sua formação e o início da II Guerra, a Air France tinha criado uma grande rede de rotas pela Europa e Norte da África. Nos serviços pré-guerra, a Air France utilizou o Bleriot 5190, barco voador na rota Dakar-Natal.

Durante os cinco anos de guerra, os serviços foram oferecidos a partir de Casablanca, no Marrocos, norte da África. Os Sud-Est SE-161 Languedoc foram utilizados no início de 1950 nas rotas europeias. Após a guerra, aeronaves Douglas DC-3 e Douglas DC-4 também foram utilizados. Os Lockheed L-749 Constellations também foram usados em longos voos no início dos anos 60. No início os Connies foram suplementares aos Lockheed L-1049 Super Constellations. Também utilizou os rápidos Lockheed L-1649 Starliner.

Uma frota de aeronaves a pistão,Breguet 763 ‘Provence’ foi utilizada em rotas de passageiros no norte da África. A empresa alugou essas aeronaves logo após para as empresas Air Algerie e Britain’s Silver City Airways . As aeronaves foram convertidas tempos depois para cargueiras e voaram na Europa entre 1960 e 1970, quando foram substituídos pelos Fokker F-27 cargueiros.

Entre 1950 e 60 os Vickers Viscount 708 foram usados exaustivamente em rotas europeias. Em 1953 a empresa comprou um De Havilland Comet 1, mas seu uso foi curto pois a aeronave sofria severos danos por fadigas de material e se desintegrava no ar.

Os Viscounts foram substituídos pelos SE-210 Caravelle que começaram a voar na Air France em 1956 realizando voos regulares experimentais. Em novembro de 1959 recebeu o Boeing 707-320Bs, aeronave de longo alcance da Boeing, para substituir as aeronaves a pistão que realizavam voos de longa distância. Ainda no início dos anos 60, a versão 320C do 707 chegou para operar rotas exclusivamente cargueiras.

No início dos anos 60 ainda, duas aeronaves Convair Cv-990 foram alugadas dos Estados Unidos e utilizadas em rotas na Europa. No final dos anos 60 os Caravelle foram substituídos pelos Boeing 727-200, transição que levou quase uma década. Em meados da década de 60 os Fokker F-27 entraram em operação para passageiros e também prestou serviços de carga na Europa e serviu voos de correio.

A partir de 1974 o Airbus A300 entrou em operação para atender as linhas da Europa e norte da África. O Boeing 747-100 e 200 chegaram para substituir o Boeing 707 nas rotas de longa distância. Em 1976 a aeronave supersônica Concorde estreou voos na rota Paris – New York e simultaneamente na Londres – New York pela British Airways. No final dos anos 70 a Air France comprou vários Boeing 737-200 para operação em rotas de curta distância. Em 1979 a pintura atual da Air France era introduzida nos ares.

Nos anos 80 chegaram os Airbus A310 para as rotas de médio alcance e em 1992 a companhia comprou as rotas da UTA e da Aeromaritime. Em 1984 operava na rota Paris – Recife – Rio de Janeiro com Boeing 747-200.

Em 12 de janeiro de 1990 a Air France adquiriu o controle da UTA e da Air Inter. Ainda nos anos 90 foram introduzidas aeronaves que vemos até hoje na frota, como o Airbus A340, A320 e A321. O Boeing 767-300ER também chegou para as rotas de intensa demanda no eixo Europa – Américas. Os Boeing 747-100 e 200 começaram a ser substituídos pelos novos Boeing 747-400. Em 1991 passou a operar um voo regular de carga na rota Paris (Orly) – Campinas, com Boeing 747-400 Cargueiro.

Em 1º de novembro de 1993 começou a operar na rota brasileira com o Airbus A340-300. Em 1997 integrou a Air Inter ao grupo. Em 1998 a Air France colocou na rota para o Rio de Janeiro e São Paulo o Boeing 777-200ER.

Em julho de 2000 um trágico acidente com um Concorde, após decolar de Paris, deu início a desativação dessas aeronaves em voos de passageiros. O Concorde foi aposentado e as aeronaves fazem hoje parte de acervos de importantes museus aeronáuticos no mundo. Em 2002 passou a ter voos diários tanto de São Paulo como do Rio de Janeiro, sendo o Airbus A330-200 na rota paulista e o A340 na carioca. Em 2004 substituiu o Airbus A330-200 pelo Boeing 777-200 na rota de São Paulo e o Airbus A340-300 pelo Boeing 747-400 na rota do Rio de Janeiro. Ainda em 2004 realizou uma importante fusão com a KLM, da Holanda, porém com operações separadas. Em fevereiro de 2005 a revista Air Transport World, dos Estados Unidos, elegeu a Air France/KLM como a companhia aérea do ano.

Começou a operar o Airbus A380 no segundo semestre de 2009, se tornando assim a primeira companhia aérea europeia a operá-lo no mundo. Em maio de 2009 a Air France, KLM e Delta Airlines assinaram um acordo de joint venture para as rotas transatlânticas. Um ano depois a Alitalia passou a fazer parte do acordo.

Em 2 de agosto de 2014 o grupo Air France-KLM passou a operar seus voos de e para São Paulo no Terminal 3 do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos.

A Air France é a apoiadora oficial da candidatura de Paris para sediar os Jogos Olímpicos de 2024. Para confirmar o apoio ao maior evento esportivo do planeta, a companhia pintou o logotipo “Paris 2024” na lateral, entre as asas e a cauda, de suas aeronaves, que fazem as rotas de longa distância para Ásia, Américas e África, 1 Airbus A380 e 2 Boeing 777, bem como as rotas dentro da Europa e para o Norte da África e Oriente Médio que contarão com 7 aviões Airbus A320 pintados. Eles operarão até setembro de 2017, data em que o Comitê Olímpico Internacional escolherá a cidade anfitriã para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2024. Até lá, as aeronaves personalizadas efetuarão aproximadamente 10.000 voos em todo o mundo.

Em 2015 foram transportados na rota brasileira 756.788 passageiros e respondeu por 77% dos passageiros na rota Brasil – França – Brasil. Hoje são 11 voos semanais de São Paulo e 7 do Rio de Janeiro e a companhia descontinuou o voo de Brasília.

Foi eleita por clientes ao redor de todo o mundo na posição 14 do Skytrax World Airline Awards 2016, que é “o Oscar da indústria da aviação”. São os prêmios de qualidade mais cobiçados para a indústria aérea mundial, e um referencia global de excelência aérea. São subsidiárias da empresa: City Jet, HOP e Transavia France

Companhia Integrante da Aliança SkyTeam

Veja abaixo as empresas integrantes.
Aeroflot, Aerolíneas Argentinas, Aeroméxico, Air Europa, Air France, Alitalia, China Airlines, China Eastern, China Southern, Czech Airlines, Delta Air Lines, Garuda Indonesia, Kenya Airways, KLM Royal Dutch Airlines, Korean Air, Middle East Airlines, Saudia, TAROM, Vietnam Airlines e Xiamen Airlines.

Air France - Voos Partindo do Brasil

OrigemDestinoFrequências SemanaisAeronaveVigência (Observação)
Rio de Janeiro (GIG)Paris7Boeing 777-300ER
São Paulo (GRU)Paris5Boeing 777-200ERDiário a partir de 30 de maio de 2017
São Paulo (GRU)Paris7Boeing 777-300ER

Air France - Frota

Atualizado em 15 de Maio de 2017
AeronaveOperacionalEncomendadosOpções de Compra
Airbus A318-11118
Airbus A319-10038
Airbus A320-20041
Airbus A321-1005
Airbus A321-20015
Airbus A330-20015
Airbus A340-3009
Airbus A350-90002525
Airbus A380-86110
Boeing 777-228ER25
Boeing 777-F282
Boeing 777-328ER43
Boeing 787-900213
Boeing 787-100007
Total2234525
Empresas Aéreas

More in Empresas Aéreas

Azul Linhas Aéreas Brasileiras (Brasil)

Aviação Brasil (Redação)20 de abril de 2017

Latam Airlines Paraguay (Paraguai)

Aviação Brasil (Redação)13 de abril de 2017

Avior Airlines (Venezuela)

Aviação Brasil (Redação)13 de abril de 2017

Kalitta Air (USA)

Aviação Brasil (Redação)13 de abril de 2017

Copyright © 2017 Aviação Brasil - AB Portais e Serviços em Tecnologia da Informação - (11) 2594-9806