Anac certifica Airbus A320neo Sharp e companhias agradecem!!

3522
Foto: Airbus

A Airbus recebeu a certificação da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para seu Short Airfield Package (SHARP), um pacote de combinações exclusivo de modificações em aerodinâmica, controle de voo, frenagem e software cujo objetivo é aprimorar os recursos de decolagem e aterrissagem do modelo A320neo em aeroportos complexos.

A solução SHARP vai trazer uma nova eficiência às companhias aéreas brasileiras que operam no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, como a Avianca Brasil e a Azul, permitindo que maximizem sua capacidade e rentabilidade.

O Santos Dumont é um dos cinco aeroportos que operam voos para turismo de lazer e negócios entre Rio de Janeiro e São Paulo, as duas cidades mais populosas do Brasil. A rota entre o Santos Dumont e o aeroporto de Congonhas, em São Paulo, é a quarta maior do mundo em termos de tráfego de passageiros e é muito lucrativa para as companhias aéreas brasileiras. Porém, operacionalmente, o Santos Dumont é um aeroporto desafiador. Sua pista de decolagem tem apenas 1.323 metros e encontra obstáculos nas duas pontas, o que reflete sobre o desempenho de decolagem e aterrissagem das aeronaves. A solução SHARP, disponível para aviões novos ou A320neos retrofit (reconfigurado), vai permitir que as companhias aéreas operem com capacidade máxima de passageiros nesse mercado estratégico.

A ANAC se junta a outras grandes autoridades aeronáuticas que já certificaram a SHARP em julho de 2017, como a Agência Europeia de Segurança Aeronáutica (EASA) e a Administração Federal Aeronáutica. A Azul, e a Avianca Brasil, logo em seguida, escolheram a SHARP para suas frotas crescentes de A320neo e são as duas primeiras companhias aéreas no mundo a contratar o pacote.

A SHARP é resultado da colaboração entre a Airbus, seus clientes e os fabricantes de motores (CFM e Pratt & Whitney). Seu objetivo é aumentar a capacidade de carga para as companhias aéreas que operam em aeroportos complexos e garantir uma vantagem sustentável e competitiva às suas frotas de A320neo. Os componentes-chave do conjunto é uma modificação do painel composto Kevlar para o “Fairing Fillet Fairing” da asa para permitir o melhor desempenho de pouso e geradores de vórtices ligados ao plano vertical da cauda que melhoram o desempenho de decolagem.