Biman Bangladesh recebe Boeing 777-300ER de número 300

415
Foto: Boeing

A Biman Bangladesh. recebeu o Boeing 777-300ER de número 300 no último dia 21 de outubro.  Até 30 de setembro de 2011, o 777-300ER contava com 543 pedidos firmes; o Programa 777 (todos os modelos) recebeu um total de 1.288 pedidos e o programa tem um backlog de 325 encomendas.

“Introduzido em serviço em 2005, o 777-300ER é o mais vendido por uma razão”, informa Larry Loftis, vice-presidente e gerente geral do 777. “Ele se distingue por sua eficiência de combustível, um interior premiado, alcance – pode voar de um ponto a outro sem escalas em aeroportos lotados – e sua semelhança com o Boeing 767 e 787.”

O 777-300ER foi solicitado por 37 clientes em todo o mundo. Vinte e sete clientes estão aguardando atualmente o 777-300ER; Dez outros clientes irão receber seu primeiro 777-300ER durante 2014.

Aproximadamente 35% dos 777-300ER foram substituições dos modelos antigos do 777. Cada asa foi estendida em 6,5 pés (1,98 m) adicionando extremidades das asas melhoradas, capazes de reduzir o espaço de campo necessário para decolagem, aumentar o desempenho de subida e reduzir a queima de combustível.

Corpo, asas, cauda e trem de pouso dianteiro da aeronave foram fortalecidos e um novo conjunto de trem de pouso principal, rodas, pneus e freios foram instalados. O novo trem de pouso semi-alavancado permite decolagens em pistas mais curtas.

O corpo e os compartimentos de turbina foram modificados para acomodar os motores de maior torque. Os aviões são movidos exclusivamente pelas turbinas General Electric GE90-115BL, o maior e mais potente motor para aviões comerciais do mundo, produzindo 512 nós náuticos de empuxo.

“A nova geração do 777 proporciona um valor excepcional”, diz Loftis. “É constantemente classificado como número um pelos operadores e na sondagem com  investidores, e o 777 gera mais receita, proporcionando maior capacidade de cargae capacidade de alcance ao mesmo tempo em que estabelece o padrão de confiança para corredor-duplo.”

“Como líder no segmento de 300 a 400 assentos, com nove das 10 maiores companhias aéreas voando com o 777, a Boeing continuará a liderar o mercado incorporando novas tecnologias e inovações para melhorar os custos operacionais, o desempenho do avião e a experiência dos passageiros”, informa Loftis.