Centros de Gerenciamento Aeroportuário de Recife, Fortaleza e Manaus entram em operação

918

O Centro de Gerenciamento Aeroportuário do Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre (PE) entrou em operação nesta segunda-feira, 5 de setembro. Trata-se do décimo segundo Centro implantado em aeroportos da Rede Infraero. Já estão em funcionamento os de Guarulhos (SP), Congonhas (SP), Brasília (DF), Galeão (RJ), Santos Dumont (RJ), Confins (MG),  Salvador (BA), Porto Alegre (RS), Curitiba(PR), Manaus (AM) e Fortaleza (CE).

Resultado de diretrizes da Secretaria de Aviação Civil (SAC), os Centros são espaços montados com o objetivo de coordenar e monitorar em tempo real as operações de aeronaves, movimentação de passageiros e bagagens nos aeroportos, em sincronia com as empresas aéreas e órgãos públicos de fiscalização e controle que atuam nos aeroportos, como Polícia Federal, Receita Federal, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e Vigilância Agropecuária (Vigiagro).

O início dos trabalhos no Guararapes foi marcado por uma visita técnica dos representantes das empresas aéreas e órgãos públicos à sala do CGA, que passa a operar 24 horas por dia para conceber e implantar medidas de melhoria no fluxo de aeronaves, pessoas e bagagens. Durante a inauguração, a superintendente do aeroporto do Recife, Elenilda Cunha, reforçou que a implantação do CGA é mais uma melhoria implementada em prol do bom atendimento aos passageiros.

Baseado em informações e recursos disponibilizados pela Infraero,  companhias aéreas e órgãos públicos, o sistema conta com dez monitores LCD de 55 polegadas que fornecem em tempo real informações referentes a todo sistema de voos do Guararapes, assim como disponibiliza, através das imagens das câmeras de segurança, uma visão de toda a movimentação do aeroporto. São 16 posições de trabalho, com itens como computador, telefones e rádios, ou seja, toda a infraestrutura necessária ao pleno funcionamento do centro.

Em Fortaleza, o Centro de Gerenciamento Aeroportuário do Aeroporto Internacional de Pinto Martins (CE) entrou em operação na última quinta-feira, 1 de setembro, enquanto o do Aeroporto Internacional de Manaus/Eduardo Gomes (AM) iniciou o funcionamento na última sexta-feira, dia 2.

Em Fortaleza, o CGA funciona em regime de 24 horas, num espaço com oito estações de trabalho, oito monitores de 52 polegadas ligados à internet e conectados às câmeras de vigilância do aeroporto e ao Sistema Informativo de Voos (SIV). Para Wellington Santos, superintendente do Aeroporto Pinto Martins, a implantação do CGA garante maior eficiência nas operações. “O objetivo do Centro é promover um ganho de produtividade, na medida em que otimiza os recursos de infraestrutura e promove agilidade na tomada de decisões. Tudo isso num ambiente extremamente colaborativo”, ressaltou.

Em Manaus, o Centro também opera 24 horas por dia, com nove estações de trabalho e oito monitores de LCD, onde serão acompanhados a situação nos principais aeroportos do País, o Sistema de Soluções Operacionais (Siso) e as câmeras de vigilância instaladas no aeroporto. Segundo o superintendente do aeroporto, Aldecir de Oliveira Lima, o CGA permite que as operações sejam acompanhadas em tempo real e o encaminhamento das soluções das dificuldades agilizado. “A tomada de decisões fica mais rápida e eficaz devido à disponibilidade de um ambiente adequado, com informações disponíveis online, além da proximidade física de todas as áreas envolvidas nas operações”, disse.