Delta anuncia plano para retornar mais de US$ 1 bilhão para seus acionistas nos próximos três anos | Portal Aviação Brasil
Finanças

Delta anuncia plano para retornar mais de US$ 1 bilhão para seus acionistas nos próximos três anos

Delta anuncia plano para retornar mais de US$ 1 bilhão para seus acionistas nos próximos três anos

Delta 767-300 n196dn2

Com um amplo plano financeiro divulgado hoje, a Delta Air Lines (NYSE: DAL) anunciou o programa de implantação equilibrada de capital visando a criação de até US$ 5 bilhões em valores para os acionistas, inclusive com a devolução de mais de US$ 1 bilhão para os acionistas nos próximos três anos.

Como parte deste programa, o Conselho de Administração da Delta iniciou um dividendo trimestral e declarou um valor de US$ 0,06 por papel para os acionistas registrados a partir de 9 de agosto de 2013. Este dividendo será pago em 10 de setembro de 2013. Além disso, o Conselho de Administração autorizou um programa de recompra de ações de US$ 500 milhões, a ser concluído, o mais tardar, até 30 de Junho de 2016. Juntos, estes dois programas devem render, segundo projeções, mais de US$ 1 bilhão de capital para os acionistas, ao longo dos próximos três anos.

“O desempenho financeiro da Delta e seus demonstrativos de balanço têm se fortalecido consideravelmente ao longo dos últimos cinco anos e o Conselho acredita que a empresa agora está na posição para começar a devolver dinheiro aos nossos acionistas”, disse Daniel Carp, presidente do Conselho de Administração da Delta. “O programa de retorno para os acionistas da diretoria assume um compromisso de longo prazo para com os nossos acionistas, com a implementação do dividendo trimestral já em curso e, ao mesmo tempo, proporcionando flexibilidade para retornar mais dinheiro para os acionistas por intermédio do programa de recompra de ações”.

Desde 2009, a Delta tem feito investimentos significativos no seu pessoal, nos produtos e serviços, melhorando seus resultados e gerando US$ 4 bilhões em fluxo de caixa livre. Este fluxo de caixa livre foi dedicado ao fortalecimento do balanço patrimonial da empresa. Como resultado, a dívida líquida ajustada da Delta caiu dos US$ 17 bilhões, no final de 2009, para pouco menos de US$12 bilhões no fim de 2012. A empresa espera atingir sua meta de US$ 10 bilhões de dívida líquida ajustada até o final de 2013.

“A estratégia da Delta resultou em uma sólida base financeira para a nossa empresa, enormes melhorias em nossa frota, instalações, produtos e tecnologia, bem como confiabilidade operacional e serviço de alto nível aos nossos clientes”, disse Richard Anderson, CEO da Delta. “O plano de implementação de capital revelado hoje reforça o nosso compromisso de nos tornarmos a companhia aérea escolhida pelos nossos funcionários, clientes e acionistas”.

Na apresentação feita para os investidores, a Delta delineou um plano financeiro global de cinco anos. O plano centra-se na geração de fluxo de caixa livre através de uma combinação de melhorias de lucros esperados e uma abordagem disciplinada para o investimento de capital. Ao longo dos próximos cinco anos, a empresa planeja reinvestir entre US$ 2 bilhões e US$ 2,5 bilhões por ano, ou cerca de 50 por cento do seu fluxo de caixa operacional, no sentido de melhorar a frota, instalações, produtos e tecnologia da empresa. O fluxo de caixa livre resultante será utilizado para devolver dinheiro aos acionistas, reduzir ainda mais a dívida da empresa oportunamente e atender às necessidades de financiamento de pensões em longo prazo, elevando para US$ 5 bilhões em valor para os acionistas da Delta.

Como parte deste plano, a Delta espera atingir e manter um nível de dívida líquida ajustada de US$ 7 bilhões, uma redução de US$ 5 bilhões de 2012. Ao atingir a meta de US$ 7 bilhões, a Delta terá reduzido a sua dívida líquida ajustada em US$ 10 bilhões, desde 2009, diminuindo significativamente o risco do balanço da empresa e gerando mais de 50 por cento de economia em despesas com juros.

A empresa também planeja fazer até US$ 1 bilhão em contribuições aos planos de pensão de benefícios definidos pela empresa ao longo dos próximos cinco anos. Estas contribuições seriam adicionais aos US$ 650 – US$ 700 milhões de contribuição mínima exigida ao ano.

Mais informações sobre o plano financeiro global da Delta podem ser encontradas em anexo ao formulário 8-K da empresa arquivado na Securities and Exchange Commission.

Recompras pelo programa da Delta podem ser feitas através de uma variedade de métodos, que podem incluir compras de mercado aberto, transações negociadas privadamente, negociações em blocos, ou acelerado transações de recompra de ações em conformidade com as diretrizes regulamentares aplicáveis​​, incluindo a Securities and Exchange Commission Rule 10b-18. As aquisições serão feitas sujeitas a condições econômicas e de mercado, requisitos legais aplicáveis ​​e outros fatores relevantes. A Delta tinha cerca de 855 milhões de ações ordinárias em circulação em 31 de março de 2013.

Finanças

More in Finanças

O potencial dos aeroportos leiloados de Fortaleza, Salvador, Florianópolis e Porto Alegre

Aviação Brasil (Redação)22 de março de 2017

Embraer 2016…e o que a companhia espera para 2017 no segmento comercial

Aviação Brasil (Redação)9 de março de 2017

Comissão aprova projeto para coibir abuso na remarcação de passagem aérea

Aviação Brasil (Redação)20 de dezembro de 2016

Empresa de Warren Buffett realiza grande investimento na Delta

Aviação Brasil (Redação)21 de novembro de 2016

Copyright © 2016 Aviação Brasil - AB Portais e Serviços em Tecnologia da Informação - (11) 2594-9806