Governo de São Paulo compra 8 trens para atender a linha do GRU Airport

3216

A partir de março de 2018, será possível chegar e sair do Aeroporto Internacional de Guarulhos, o maior do Brasil, por meio da rede de transporte metroferroviário – é quando será entregue a Linha 13-Jade da CPTM. Na última sexta-feira (1) o governador Geraldo Alckmin autorizou a contratação do consórcio chinês Temoinsa-Sifang para fabricação de oito trens novos para atender esta linha, com investimento de R$ 316,7 milhões. Os trens, que serão fabricados na China e montados no Brasil, terão vagões com espaço para transporte de malas.

A Linha 13-Jade terá três estações: Engenheiro Goulart (cuja expansão já foi entregue), Guarulhos-Cecap e Aeroporto de Guarulhos. Com 12,2 quilômetros de extensão, o tempo de viagem está estimado em 15 minutos, com intervalos de 8 minutos. Sendo interligada à Linha 12-Safira na Estação Engenheiro Goulart, a Linha 13 dará acesso a toda a rede de trilhos que atende São Paulo e região metropolitana. “É uma grande conquista não só para a população de São Paulo e Guarulhos, mas para todo o Brasil, porque muita gente utiliza o Aeroporto Internacional”.

Com investimento estadual de R$ 2,3 bilhões, a construção da Linha 13-Jade emprega 2.500 operários. “Em plena crise, com dificuldades para todos os governos, São Paulo lidera o trabalho de expansão do sistema metroferroviário”, disse Alckmin.

O consórcio Temoinsa-Sifang venceu a licitação internacional com a apresentação da melhor proposta, no valor de R$ 316,720.807,00, ante o orçamento limite, que era R$ 319.251.011,08, gerando economia de R$ 2.530.204,08 aos cofres públicos. A aquisição dessa frota está sendo financiada com recursos do Banco Europeu de Investimento (BEI), que disponibilizou € 85 milhões para o Governo do Estado de S. Paulo.

A exemplo das frotas das outras seis linhas da CPTM, os trens terão oito carros cada, totalizando 170 metros de comprimento. A parte externa terá design arrojado e a interna oferecerá layout moderno e funcional, com salão contínuo de passageiros (passagem livre entre os carros), como nos últimos trens já adquiridos pela CPTM. As composições terão, também, monitoramento com câmeras no interior e parte externa frontal.

Equipadas com tecnologia de ponta, as composições terão sinalização de bordo (CBTC, ATC e ATO), bagageiros, ar condicionado, iluminação interna com tecnologia de leds e sinalização de abertura e fechamento de portas. Sistemas de detecção e extinção de incêndio, monitores multimídia e mapa de linha eletrônico completam esta nova série.

Os trens atendem as exigências das Normas Brasileiras de acessibilidade e contam com todos os dispositivos para orientar usuários com deficiências auditiva (mapa dinâmico) e visual (áudio), tais como: sinalização visual para identificação de assentos preferenciais, painel eletrônico para orientar o lado de desembarque e local das estações concomitante com áudio, espaço para cadeirantes e assentos preferenciais para pessoas com mobilidade reduzida ou deficiência física.