Finanças

TAP com resultados positivos pelo quinto ano consecutivo

TAP com resultados positivos pelo quinto ano consecutivo
Foto: Enos Moura Filho

Foto: Enos Moura Filho

Com um lucro de 34 milhões de euros em 2013, que corresponde a uma melhoria de 42% face a 2012, a TAP, S. A. alcança resultados positivos pelo quinto ano consecutivo.

Em 2013, a dívida líquida da TAP foi reduzida de 791 milhões de euros para 585 milhões, passando de 32% do total das receitas para 24%. A dívida total, que atingiu em 2008 o seu valor mais elevado com 1.270 milhões continuou a descer, atingindo no final do ano passado 842 milhões de euros, ou seja menos 428 milhões de euros.

A obtenção de um resultado líquido positivo, pelo quinto ano consecutivo, beneficiou o crescimento da companhia, a qual transportou mais 517 mil passageiros, atingindo um recorde de 10.7 milhões de passageiros transportados no ano passado.

Durante o ano de 2013, a TAP manteve a oferta aos níveis de 2012, enquanto a procura teve uma melhoria de 3,4% traduzindo, em consequência, em uma considerável melhoria da taxa de ocupação dos aviões, que passou de 76,8% para 79,4%, ou seja, mais 2,6 pontos percentuais.

O total das receitas no exercício de 2013 ultrapassou a 2,4 bilhões de euros, destacando-se que as receitas de passagens atingiram 2,2 bilhões de euros, mais 5% do que os 2.113 registados em 2012.

Os custos de exploração situaram-se em 2.264 milhões de euros, mais 2% do que os 2.226 milhões verificados em 2012.

Os resultados positivos espelham o esforço continuado das vendas da companhia, em especial nos mercados internacionais, e a melhoria de eficiência, obtida através de ganhos de produtividade e da diminuição dos consumos. Vale destacar o importante empenho dos trabalhadores durante este período.

Com estes resultados, a TAP reforçou a sua contribuição para a economia portuguesa, refletido no domínio das exportações e no crescimento do turismo.

Em 2014, a TAP acrescentará seis aeronaves à sua frota, o que lhe permitirá abrir dez novos destinos – Belém, Manaus, Bogotá, Panamá, Nantes, Gotemburgo, Belgrado, Hanover, Talim e São Petersburgo – e reforçar outros, o que, representará um aumento na oferta da ordem de 8%, constituindo assim, historicamente, no maior aumento em um único ano.

Finanças

More in Finanças

Azul divulga balanço trimestral

Aviação Brasil (Redação)15 de maio de 2017

CVM suspende IPO da Azul por até 30 dias

Aviação Brasil (Redação)6 de abril de 2017

O potencial dos aeroportos leiloados de Fortaleza, Salvador, Florianópolis e Porto Alegre

Aviação Brasil (Redação)22 de março de 2017

Embraer 2016…e o que a companhia espera para 2017 no segmento comercial

Aviação Brasil (Redação)9 de março de 2017

Copyright © 2017 Aviação Brasil - AB Portais e Serviços em Tecnologia da Informação - (11) 2594-9806