Trip continua líder no regional e TAM domina doméstico e internacional em março

1229

Analisamos as estatísticas operacionais de março das empresas nacionais, considerando mais uma vez dois cenários, o regional e o de âmbito nacional, neste caso excluíndo as empresas Azul, Gol/Varig (Vrg), OceanAir, Tam e Webjet.

Algumas alterações com relação ao mês de fevereiro. A Trip, líder regional, aumentou sua participação de 67,21% para 69,50%. A Passaredo agora possui 17,98% contra 20,46%, Pantanal 4,93% contra 4,79%, Total 3,20% contra 3,46% (somente voos contratados/fretados), Air Minas 1,11% contra 1,02%, Meta 1,07% contra 1,09%, NHT 0,80% contra 0,53%, Sete 0,77% contra 0,65%, Sol 0,22% idêntico ao mês anterior, Team 0,17% contra 0,14%, Rico 0,13% contra 0,19%, Abaeté 0,11% contra 0,08%, Cruiser não constou nas estatísticas da ANAC.

As observações ficam por conta da variação positiva na oferta e demanda de assentos de todas as empresas, com excessão da Rico. Em termos de aproveitamento, comparado ao mês anterior, a maior queda foi da Passaredo com 10,83% para 65,25% de load-factor.

A média de aproveitamento do mercado foi de 65,46% e pelo terceiro mês consecutivo a TAM viu mais assentos vazios em seus aviões, tendo em março um Load-Factor de 62,98%, o que representa 8,82% menos que fevereiro. Em 2009 a TAM obteve uma média de 65,14% de aproveitamento. O jogo dos números é facilmente explicado quando analisamos um acréscimo da oferta pela companhia de 7,63% mas um resposta negativa do mercado de -1,86% para a demanda. Apesar disso a TAM continua líder no doméstico, mas agora vê sua participação com 41,75% sendo seguida muito de perto pelo Grupo Gol (GLO/VRG) com 41,44%. Porém o mês de março foi da OceanAir (Avianca em 26 de abril), que aumentou em 16,78% a oferta e teve uma resposta 21,88% maior que o mês anterior para a demanda. A OceanAir fechou março como a quinta força com 2,40% seguida pela Trip com 2,10%. Webjet e Azul são a terceira e quarta força do mercado com 6,02% e 5,36% respectivamente.

No setor internacional, excluíndo as empresas estrangeiras, a TAM voltou a crescer, detendo agora 85,25% de market-share contra 14,59% do Grupo Gol (GLO/VRG). A TAM aumentou a oferta em 10,21% contra uma queda da Gol de 4,64%. Além disso, na demanda, a TAM melhorou quase 1% e sua concorrente direta registrou 21,19% de perdas, comparado ao mês anterior.