Aeroportos

Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro/Galeão

Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro/Galeão

O Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro/Galeão-Antonio Carlos Jobim completou, em janeiro de 2015, 38 anos. Idealizado com um novo conceito de instalações aeroportuárias e de proteção ao voo, o aeroporto foi a solução encontrada para descongestionar o tráfego aéreo cada vez mais intenso nas pistas do antigo Aeroporto do Galeão e para corresponder ao desenvolvimento tecnológico das modernas aeronaves da aviação comercial em todo o mundo.

O Galeão representa uma das principais portas de entrada do Brasil e possui papel determinante nos negócios e turismo a nível nacional e internacional, trabalhando a serviço da economia do país e influenciando diretamente o seu desenvolvimento. Eventos de grande repercussão mundial como a ECO 92, Jogos Pan-americanos, Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas no próximo ano, se tornaram realidade, com o suporte da infraestrutura aeroportuária do aeroporto. O Galeão é considerado pela maioria dos turistas que visitam o Brasil, um dos principais portais do país, segundo dados do EMBRATUR.

Localizado a apenas 20 quilômetros do Centro da Cidade do Rio de Janeiro, é servido por várias vias expressas, como a Linha Vermelha, a Linha Amarela e a Avenida Brasil, o que facilita os deslocamentos para os diversos pontos da Cidade, tanto na Zona Sul quanto na Zona Norte e Oeste. O sistema de transporte urbano oferece táxis e linhas especiais de ônibus, que ligam o Galeão a diversos destinos, inclusive ao outro aeroporto da cidade.

Em 2014 embarcaram 17.317.407 de passageiros, sendo 13.267.216 domésticos e 4.050.191 internacionais. E de janeiro a setembro de 2015 o número total de passageiros embarcados era de 12.925.589.

Desde que assumiu o aeroporto, em agosto de 2014, o RIOgaleão iniciou um programa de melhorias de infraestrutura bastante estruturado, que prevê investimentos da ordem de R$ 2 bilhões até 2016. Além da substituição das pontes de embarque, também se destacam, entre as prioridades, as grandes obras de melhoria da infraestrutura com a construção do Píer Sul, com aproximadamente 100 mil m² de área, 26 novas pontes de embarque e pátio de aeronaves de 260 mil m²; dos quatro novos andares do Edifício garagem, no estacionamento do Terminal 2, com oferta de mais 2.700 vagas; e as obras do Terminal 2 para conexão do terminal ao píer sul e para abertura de espaço do terminal nunca usado antes. A revitalização do sistema de ar condicionado, que será concluída antes do próximo verão; a manutenção de escadas rolantes e elevadores, que passaram por reformas e tiveram equipamentos antigos substituídos; e a modernização do sistema elétrico e de som também ganham destaque no pacote de investimentos. Mais de R$ 30 milhões estão sendo investidos nessas áreas até o próximo ano.

As novas pontes de embarque, adquiridas pelo RIOgaleão em abril de 2015, começaram a ser instaladas e os dois primeiros equipamentos já estão operando. Com investimento de R$ 46 milhões, não previstos no contrato de concessão, as 32 modernas pontes de embarque de fabricação espanhola estarão em plena operação até abril de 2016. Ao todo, cada terminal contará com 16 posições de estacionamento de aeronaves – todas atendendo com os novos equipamentos.

Os novos fingers, considerados os mais modernos do mercado, têm, entre outros diferenciais, sensores de aproximação de turbinas, que evitam colisão com aeronaves próximas. Para dar mais conforto aos passageiros, as pontes fixas, onde são acopladas as móveis, também estão passando por retrofit e receberão dois aparelhos de ar-condicionado para refrigeração dos ambientes. Com a troca de todos os equipamentos, o Aeroporto Internacional Tom Jobim passará a operar com três posições adicionais de embarque, já que anteriormente existiam 29 pontes em operação, além das 26 adicionais com a inauguração do novo píer no próximo ano, totalizando 52 fingers.

O RIOgaleão é formado pela Odebrecht TransPort, Changi Airports International e Infraero. A concessionária assumiu a administração e operação do aeroporto, em agosto de 2014, com contrato de concessão de 25 anos. Até o fim desse período, o RIOgaleão investirá R$ 5 bilhões no aeroporto – destes, cerca de R$ 2 bilhões serão investidos até 2016. As melhorias e obras de infraestrutura englobarão os terminais de passageiros, pátio de aeronaves, estacionamentos e setor hoteleiro. Diversas melhorias já vêm sendo implementadas como serviços de atendimento bilíngue, abertura de novos estabelecimentos comerciais, criação de novas rotas, instalação de cancelas automáticas e câmeras de segurança nos estacionamentos, melhoria na limpeza dos terminais, dos banheiros e dos fraldários; além da disponibilização de wifi grátis e sistema de coleta seletiva de resíduos.

Fonte: Infraero e RioGaleão (editado por Aviação Brasil)

TwitterFacebookGoogle GmailLinkedInWordPressYahoo MailWhatsAppGoogle+Outlook.com
Aeroportos

More in Aeroportos

Aeroporto de Goiânia/Santa Genoveva

Aviação Brasil (Redação)18 de maio de 2016

Aeroporto de Uberlândia/Tenente Cesar Bombonato

Aviação Brasil (Redação)18 de maio de 2016
Foto: Infraero

Aeroporto Internacional de Pelotas

Aviação Brasil (Redação)18 de maio de 2016
A6-EON (9)

Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos

Aviação Brasil (Redação)18 de novembro de 2015

Copyright © 2016 Aviação Brasil