United Airlines (USA)

Voando do Rio de Janeiro para Atlanta e de  São Paulo para Atlanta, Chicago, Newark e Washington a nova United Airlines é resultado da fusão da Continental Airlines e a United Airlines em 3 de maio de 2010.

A United Air Lines Inc. foi formada em 1º de julho de 1931 através de uma associação entre quatro empresas, sendo elas a Boeing Air Transport, Varney Air Lines, Pacific Air Transport e National Air Transport .

A Boeing Air Transport voava de San Francisco para Chicago com 25 aeronaves Boeing B40 para 4 passageiros e ou 2 passageiros mais carga e também chegou a utilizar o Boeing B80 para 12 passageiros. A National Air Transport voava de Chicago para New York com um Curtiss Falcon e um moderno Ford 5AT Tri-Motor para 13 passageiros. A Pacific Air Transport voava entre Seattle – San Francisco e Los Angeles com um Ryan M-1 e a Varney Air Lines voava entre Elko e Pasco utilizando um Swallow para 1 passageiro mais carga. A Boeing Air Transport comprou a Pacific Air em 1927 e em maio de 1930 se fundiu com a National Air Transport. Em junho de 1930 comprou a Varney e o resultado destas 4 associações gerou a United Air Lines.

O Boeing 247 foi a primeira aeronave da empresa que em 1933 voou de San Francisco a New York, num serviço de costa a costa. Esta aeronave substituiu o Douglas DST (Douglas DC-2) e DC-3 na rota, os quais foram utilizados somente na rota San Francisco – Los Angeles. A United possuía uma centena dos clássicos DC-3.

O Douglas DC-4 chegou a frota para atender os voos entre Chicago e New York no final dos anos 40. A empresa também passou a utilizar o Convair 340 que só foi substituído no início dos anos 60 pelos Caravelle.

Nos anos 50 a United empregou o Boeing 377 Stratocruisers com um serviço muito confortável para a época, que lembrava o Douglas DST.

Após a II Guerra Mundial os Douglas DC-6 substituíram os DC-4 nos voos Chicago – New York e em 1959 na nova rota para o Hawaii.

A United também chegou a operar, mas por pouco tempo, o Douglas DC-7, no final dos anos 50, pois a aeronave estava ficando obsoleta com a chegada dos aviões a jato.

Em 18 de setembro de 1959 a United começou a operar o Douglas DC-8-10 em muitas rotas internas e ganhando vantagem contra seus concorrentes que utilizavam aeronaves Boeing e Convair.

Em 1960, para competir com a American Airlines, a United introduziu o Boeing 720B na rota Chicago – Los Angeles, com escala em Denver, para competir com o Boeing 707 da American. Ainda este ano a empresa comprou a Capital Airlines, que realizava voos domésticos com aviões Viscount. A Capital Airlines era uma das cinco maiores empresas americanas com extensa rede de linhas no país e com esta aquisição a United tornou-se a segunda maior empresa do mundo, atrás somente da Aeroflot, da União Soviética.

O primeiro dos 20 Caravelle 6R voou na empresa em 1961 na rota Chicago – New York. O avião francês operou por pouco tempo pois a empresa encomendou o Boeing 727.

Em meados dos anos 60 a frota estava composta com os DC8-50, os DC-8 séries 60 e 70, Os Boeing 720, Boeing 727-100, Caravelles, Douglas DC-6, Douglas DC-7, Convair 340 e Viscount, tendo no final da década a chegada do Boeing 737-200 e Boeing 727-200. Nos anos 70 chegaram os Boeing 747-100 e 200 que nos anos 80 começaram a ligar a Europa. Em 1971 a empresa adquiriu o Douglas DC-10-10 para curtas distâncias e o DC-10-30 para longas distâncias.

A United comprou os Lockheed Tristar da Panam e em 1986 passou a ligar o Pacífico. Nos anos 80 remotorizou os Douglas DC-8-61 para entrar de acordo com as normas de conforto da população européia. Esta aeronave passou a se chamada de DC-8-71.

Em 1986 introduziu vários Boeing 737-300 e Boeing 767-200 a frota, que gradativamente substituíram os Boeing 747-100 e Boeing 737-200.

Em 15 de maio de 1990 a United passou a ligar as cidades de Chicago e Washington DC a Frankfurt. Em 1991 comprou as rotas de Londres da Panam e começou a encomendar aeronaves europeias Airbus A320 e A319. Boeing 747-400 chegaram para substituir as versões 100 e 200, além de encomendas do Boeing 767-300 e Boeing 757. Em fevereiro de 1992 a empresa começou a operar nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. Em 1993 o voo de São Paulo era nonstop para Miami e um voo de Los Angeles, antes operado com Boeing 747SP estava sendo atendido pelo Boeing 767.

Em 1994 passou a utilizar novo padrão visual em suas aeronaves e em 1995 introduziu o Boeing 777-200 a frota, para atender as linhas europeias. Em 1994 tinha quatro voos semanais para o Brasil, atendendo São Paulo e Rio de Janeiro. Belo Horizonte teve seus voos iniciados em 1996 para Miami. Em março de 1996 começou a operar na rota de São Paulo com o Boeing 777. Em 1998 deixou de operar na rota para Belo Horizonte que foi servida por conexões diretas da Varig, membro então da Star Alliance.

Em 2000 a United operava de São Paulo para Miami, New York e Chicago e do Rio de Janeiro para Miami e New York. Em novembro de 2002 inaugurou uma rota São Paulo – Washington DC. Em 19 de fevereiro de 2004 a empresa apresentou uma outra identidade visual. Em maio de 2004 a empresa cancelou a linha de Miami que partia do Brasil. Este ano de 2004 marcou outro ponto negativo na história da empresa, tendo fechado o ano com um déficit de receita de US$ 1,6 bilhão de dólares. Em 26 de março de 2005 iniciou vôos entre San Francisco e o novo aeroporto de Nagoia. Em 7 de junho de 2005 iniciou outro novo vôo, entre Los Angeles e Tokyo (Narita).

Em 31 de julho de 2006 vendeu a rota Londres – New York para a Delta Airlines. Em 28 de outubro iniciou voos entre o Rio de Janeiro e Washington, até 28 de março de 2008.

Em 2013 foram transportados 90,3 milhões de passageiros, uma queda de 2.4% se comparado a 2012, com 83.8% de aproveitamento em suas aeronaves.

Frota atual: 55 Airbus A319-130 + 23 encomendados , 97 Airbus A320-230, 25 Airbus A350 encomendados, 36 Boeing 737-700, 130 Boeing 737-800, 109 Boeing 737-900, 24 Boeing 747-400 , 96 Boeing 757-200 , 21 Boeing 757-300, 35 Boeing 767-300ER , 16 Boeing 767-400ER, 74 Boeing 777-200ER, 11 Boeing 787-800 + 14 encomendados.