Aviões parados no deserto pressionam preços de aeronaves novas

Filed under Últimas Noticias

A norte-americana Boeing estima que o número de aviões comerciais modernos parados por conta da retração na aviação mundial equivale às vendas de quase 1 ano da empresa e de sua principal rival, a européia Airbus, situação que está pressionando os preços das aeronaves novas.

Dois anos e meio após os ataques aéreos de 11 de setembro de 2001 contra os Estados Unidos, existem cerca de 750 aviões modernos armazenados em campos de aviação no deserto, avalia o vice-presidente de marketing da Boeing, Randy Baseler.

Essa disponibilidade está exercendo pressão sobre os valores de aeronaves novas, disse o executivo durante a Asian Aerospace. “Não há dúvida de que eles (os aviões parados) competem com novos jatos”, comentou.

Analistas afirmam que o número total de aviões parados em solo está estável perto de 2.000 unidades desde pouco depois dos atentados de 11 de setembro, ainda que muitos dos aviões sejam ineficientes e muito velhos para voltar a voar.

De 750 jatos modernos, cerca de 250 podem ser considerados prontos para integrar qualquer frota de companhia aérea, disse Baseler, e estão parados enquanto a indústria busca recuperar-se.

Ainda sobram 500 aviões modernos em excesso no mercado, enquanto Boeing e Airbus entregaram juntas 586 jatos comerciais no ano passado. “O que vai acontecer é que isso provavelmente vai diminuir lentamente (…) Isso será absorvido pelo mercado nos próximos dois ou três anos”, afirmou o executivo.

FONTE: Reuters Investor – Fernando Valduga – Porto Alegre/RS