A Airbus e os testes de celulares em aviões

137

A Airbus efetuou com sucesso os primeiros testes em vôo empregando celulares GSM a bordo de aviões, abrindo novas perspectivas para o futuro. O teste inicial, feito num Airbus A320 de ensaios voando de e para Toulouse, é parte de um projeto de desenvolvimento técnico para oferecer serviços de telefonia celular em vôo a todos os passageiros.
Além dos testes para fim de medição, foram executados testes funcionais, quando vários telefones celulares GSM foram usados simultaneamente para comunicações de voz e de texto. Os ensaios tiveram amplo sucesso nas ligações de celulares a bordo, recebendo ou enviando chamadas para telefones fixos e móveis no solo, e para outros celulares a bordo.
O protótipo do equipamento e o sistema utilizado foram desenvolvidos pela Airbus, apoiada pela especialista em telecomunicações Icarelink. Os sinais do celular de bordo foram enviados inicialmente a uma “picocell” no avião, depois a um computador provedor que os enviou através da rede de satélites Globalstar para o solo, e posteriormente para as redes telefônicas terrestres.
Esses testes foram um marco para a oferta da Airbus de celulares a bordo dos aviões comerciais a partir de 2006. O objetivo básico da Airbus é de implementar tecnologias a preços acessíveis além de serviços eficientes, flexíveis, de baixos custos e personalizados aos passageiros, de acordo com as tarifas internacionais atuais dos celulares.
Em acréscimo, a Airbus completou vôos de testes de diversas tecnologias sem fio a bordo do A340-600. Os testes culminaram um programa de ensaios de 2 anos do consórcio Wireless Cabin, liderado pelo German Aerospace Centre DLR e apoiado pela Comissão Européia. Eles empregaram tecnologias baseadas em padrões em ascensão, como unidades GSM/UMT para os celulares, wi-fi (IEEE802.11) e Bluebooth para serviços móveis de computadores. O satélite Inmarsat SWIFT 64 foi empregado para ligações com o solo.
Foram testados serviços GSM, “web browsing”, “e-mail”, e rede privada virtual (VPN). Foram demonstrados ainda, provedores de intranet de bordo e assistentes de uso pessoal para os tripulantes. Além disso, foram demonstradas prioridades para serviços de telemedicina sem fio, incluindo uma emergência simulada.
Quando os serviços de celulares forem implantados em 2006 nos aviões da Airbus, eles vão complementar as mensagens eletrônicas (“e-mail) e mensagens SMS já oferecidas. As tecnologias demonstradas pela Wireless Cabin são um passo adiante e serão consideradas para incorporação em aviões comerciais, tão logo se tornem maduras e com preços acessíveis.

FONTE: Aviação Brasil / Airbus – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP