Ações da TAM e GOL valem menos da metade do preço de julho de 2007

136

Os investidores do mercado acionário continuam se frustrando mais a cada novo pregão da Bovespa – Bolsa de Valores de São Paulo. Pior é se os investidores possuem em carteira ações das companhias aéreas TAM e GOL, que desde julho de 2007, época do acidente com o Airbus da TAM, em São Paulo, Congonhas, já viram desvalorização superior a 50% no preço das ações.

Para ciência, em 17 de julho de 2007, um dia antes da tragédia, as ações da TAM foram cotadas no fechamento a R$ 66,32 e as ações da GOL a R$ 56,39. Ambas as ações naquele período já vinham sofrendo desvalorizações em função da crise aérea deflagrada com a queda do Boeing 737 da GOL em setembro de 2006.

Ao final do pregão de hoje da Bovespa as ações da GOL foram cotadas a R$ 14,70 e as ações da TAM a R$ 25,39.

Com as constantes altas do barril de petróleo a tendência de curto prazo é que a desvalorização dos papéis continue e somente retorne a uma tendência de alta após uma adequação das empresas a nova realidade do mercado, com lucros menores devido alta dos custos em geral e repassando parte dos custos aos clientes, consequentemente elevando as tarifas aéreas, sob pena de comprimir ainda mais as margens de lucro.

FONTE: Aviação Brasil – Redação – São Paulo/SP