Aeroporto do Recife ganhará mais quatro pontes de embarque

181

A solenidade acontece no saguão do desembarque, piso térreo do aeroporto, às nove horas. O consórcio MPE – Hexagonal realizará a obra, que contará com recursos da Infraero no valor de R$ 8,75 milhões, incluídos no Programa de Aceleração do Crescimento(PAC). Ao final dos trabalhos, previstos para durar 15 meses após a assinatura da ordem de serviço, o aeroporto passará a contar com um total de 11 pontes para operações de embarque/desembarque.

O acréscimo na infra-estrutura vai oferecer mais conforto e segurança aos viajantes nos horários de pico, reduzindo o número de operações que necessitam do apoio de ônibus no transporte dos passageiros no pátio de manobras das aeronaves. Além do principal executivo da Infraero, também estarão presentes o governador, Eduardo Campos, o secretário de Turismo, Sílvio Costa e representantes do trade turístico pernambucano, entre outras autoridades convidadas.

“Recife é um dos principais aeroportos da rede Infraero. Com o novo conector, quatro fingers vão, sem dúvida, facilitar a vida dos usuários, que poderão ser melhor atendidos no embarque e no desembarque, diz o presidente da Infraero, Sergio Gaudenzi.

A assinatura do contrato acontece num período de crescimento na movimentação de passageiros pelo Aeroporto Internacional dos Guararapes. Os números da Infraero registram que este ano o aeroporto obteve sucessivos resultados positivos na movimentação geral. No acumulado de janeiro a outubro 3,8 milhões de passageiros já passaram pelo Guararapes, o que representa um crescimento total de 13,69%, consolidando a capital pernambucana como segundo destino de negócios e lazer do Nordeste.

Foram 466,6 mil passageiros a mais este ano, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Considerados só os internacionais, foram mais 35 mil, um incremento de 24%. Já no doméstico o crescimento acumulado é de 13,23 %, o que representa um adicional de 431,5 mil passageiros.

A expectativa de crescimento, tanto doméstico quanto internacional, é consolidada com o início das novas rotas para Miami e Atlanta que deverão atender à demanda reprimida do Rio Grande do Norte, Alagoas e Paraíba, aumentando o volume de passageiros domésticos que embarcarão como internacionais no Recife.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP