Air Canada Brasil supera taxa de ocupação global em dezembro de 2007

191

Os excelentes resultados registrados pela Air Canada Brasil em 2007, foram confirmados com a taxa de ocupação de 84% alcançada pelo destino em dezembro. O crescimento foi comemorado por Gleyson Ranieri, diretor comercial da empresa no País, que no mesmo período de 2006 registrou um load factor de 74.6%.

O percentual superou a média mundial da empresa, de 78.8%, que comparado com o total de 78.2% obtidos em dezembro de 2006 representou um recorde para o mês.

A taxa anual do Brasil, de 82%, também ficou acima do resultado do destino em 2006, quando foram registrados 79.4% de ocupação, e da média geral da empresa em 2007, de 80.6%.

No mês de dezembro o sistema de tráfego, em uma base consolidada da Air Canada e da Jazz, cresceu em 2.4% sobre um incremento de 1.6% da capacidade. Os números resultaram em uma taxa de ocupação de 78.8%, que versus os 78.2% obtidos em dezembro de 2006 representaram um recorde para o mês.

A média de ocupação no ano de 2007 foi de 80.6%, sobre uma base combinada, que significou um recorde pelo quarto ano consecutivo.

De acordo com o cálculo preliminar de tráfego, em comparação com dezembro de 2006 a principal transportadora do Grupo ACE Aviation Holding Inc. aumentou em 2.3% seu faturamento por milhas voadas (RPMs) em dezembro de 2007. A capacidade incrementou em 1.6%, resultando em uma taxa de ocupação de 79.3%, que comparados com os 78.8% de dezembro de 2006 apontam um incremento de 0.5%.

A Jazz, de quem a Air Canada compra a capacidade regional, aumentou em 3.8% seu faturamento por milhas voadas, RPMs, também de acordo com o cálculo preliminar de tráfego. A capacidade incrementou em 2.5%, resultando em uma ocupação de 73.3%, que comparados com os 72.4% de dezembro de 2006 representam um incremento de 0.9%.

“Com um load factor de 80.6%, 2007 foi o quarto ano de recorde para a Air Canada e a Jazz. E em dezembro a empresa mais uma vez superou as previsões de recordes para o mês”, disse Montie Brewer, presidente e CEO da Air Canada.

“Estou particularmente satisfeito com o nosso desempenho no mercado doméstico do Canadá. Globalmente, o aumento da capacidade do sistema de tráfego de longo alcance continua a crescer à medida que aumentamos e renovamos a nossa frota com os novos aviões Boeing 777 e as aeronaves da Embraer”.

“Esta é uma indicação clara de que estamos ganhando a fidelidade de nossos clientes. Também estou muito orgulhoso de nossos funcionários, que têm trabalhado arduamente para cuidar de nossos passageiros durante os picos de viagens nesta temporada de inverno”.

“Ao longo de 2007, fizemos significativos progressos na implementação de nosso plano de negócios. Em dezembro recebemos três aeronaves adicionais da Embraer, para um total de 57, de um pedido de 60. Além disso, até agora recebemos oito dos 18 Boeing 777 programados para serem entregues até o final de 2009”.

“A grande renovação da frota existente deve ser concluída neste ano, e as melhorias no aeroporto já estão em vigor para reforçar a rede de conexões. A resposta dos clientes para a Air Canada, a única a oferecer preços a la carte e passes para diversos produtos, tem sido extremamente positiva”.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade