Airbus A330-200 reabastecedor para o governo britânico

192

O governo britânico anunciou hoje o início das negociações exclusivas com a Airbus para tornar o A330-200 seu Futuro Avião de Reabastecimento Estratégico (em inglês FSTA).
O A330-200 é o avião líder de mercado de sua categoria, sendo a mais moderna plataforma disponível para reabastecimento em vôo, oferecendo maior projeção de força e maior interoperabilidade ao permitir que maior quantidade caças voe mais longe. Sem considerar sua capacidade de reabastecimento em vôo, o A330-200 pode também transportar maior quantidade de tropas e de cargas em missões militares e humanitárias.
“Estamos muito satisfeitos e honrados pelo anúncio do governo britânico em favor do A330-200 para preencher suas necessidades de avião reabastecedor em vôo. A decisão enfatiza a capacidade e eficiência de nossos aviões para usos militares e civis, como foi já demonstrado com o A400M e com o A310 convertido em aeronave Transporte e Tanque de Uso Múltiplo (em inglês MRTT). Como conseqüência desse sucesso, a Airbus está orgulhosa de contribuir para as encomendas da EADS no mercado militar”, disse Noel Forgeard presidente e principal executivo da Airbus. “Estamos convencidos que os aviões da Airbus podem satisfazer às necessidades de muitas forças aéreas do mundo, e eventualmente tornarem-se referência do mercado no setor de transporte militar, assim como os aviões da Airbus se tornaram referência entre as empresas aéreas”, ele acrescentou.
O A330-200 FSTA vai oferecer à RAF extraordinárias flexibilidade, confiabilidade e eficiência de custos. Suas modernas e avançadas asas levam 111 toneladas de combustível sem a necessidade de tanques auxiliares, permitindo que seja reabastecida em vôo uma quantidade maior de aviões que a oferecida pelos concorrentes.
Graças à sua fuselagem verdadeiramente larga, o A330-200 FSTA poderá transportar toda sua capacidade de passageiros e de carga mesmo quando configurado para operações de reabastecimento em vôo. Numa configuração em classe única, ele pode acomodar 300 militares e levar uma série de contendedores de cargas militares, incluindo estrados (“pallets”) nos porões dianteiros e traseiros.
Atualmente, existem em todo o mundo 1.400 aviões empregados em missões militares especiais, como transporte, reabastecimento em vôo, vigilância eletrônica antecipada e patrulha marítima. Muitos deles terão que ser substituídos em futuro próximo e a moderna e ampla família de aviões Airbus vai oferecer eficientes plataformas aéreas para estas missões.
O anúncio da Real Força Aérea em favor do A330-200, através de um financiamento privado, é um forte reconhecimento do potencial desse avião de gerar de receitas de terceiros. Mais de 460 A330 foram encomendados por 60 empresas de todo o mundo, e ele é reconhecido como o birreator mais eficiente e econômico construído até hoje.

FONTE: Airbus – Aviação Brasil – Rio de Janeiro/RJ

Publicidade