Airbus comemora 40º aniversário do primeiro programa de aeronaves

139

O lançamento do programa A300 foi o primeiro marco da história de sucesso da Airbus e estabeleceu a base de sua estratégia e visão atuais. Tom Enders, Presidente e CEO da Airbus, relembra que: “Há 40 anos, em maio de 1969, o segmento de aviação comercial era totalmente dominado pelo mercado americano. A aprovação do programa A300 foi uma estratégia audaciosa. O espírito pioneiro de nossos engenheiros, a busca constante da Airbus por inovação e a parceria internacional nos tornou líder do mercado mundial e símbolo de uma cooperação européia bem sucedida. “New Standards. Together” é o princípio que nos orienta e, a partir de agora, o pensamento que nos manterá à frente”.

A aeronave A300 revolucionou o setor de aviação civil. Conhecida como “máquina de lucro”, ela foi a primeira aeronave de dois corredores e dois motores para rotas curtas e médias a oferecer todas as comodidades e itens de uma aeronave para voos de longa distância, como o conforto, baixo nível de ruídos, baixo consumo de combustível e custos operacionais reduzidos. Baseada nesta idéia bem sucedida, a Airbus desenvolveu a sua primeira família de aeronaves, a A300/A310 e seus respectivos aviões de carga. A Família A300/A310 estabeleceu padrões inteiramente novos, que mais tarde foram adotados em todas as modernas aeronaves civis.

A Airbus já produziu um total de 822 aeronaves da Família A300/A310, sendo que o projeto de negócios original previa a fabricação de 300 aeronaves. A A300 foi entregue a 80 clientes, ao longo dos anos, entre eles a Varig, Cruzeiro e Vasp operaram a aeronave no Brasil. Essas aeronaves somam mais de 30 milhões de horas de voo e mais de 15 milhões de decolagens. Hoje, mais de 620 aeronaves ainda estão em operação.

O programa A300 também foi o ponto de partida de uma parceria Européia de sucesso. Desde o início, as atividades foram divididas: as asas eram produzidas no Reino Unido, a fuselagem na Alemanha, a cabine de controle e a Linha de Montagem Final, na França. Dezoito meses depois, em 18 de dezembro de 1970, a Airbus Industrie foi criada como um Grupo de Interesses Econômicos com base na legislação francesa (GE, Groupement d’interét Economique), reunindo parceiros industriais europeus do programa SNIAS (Société nationale industrielle aérospatiale), a Airbus da Alemanha, Hawker-Siddey e a VFW-Fokker. Ao longo dos anos, outros fabricantes entraram no consórcio como a espanhola CASA, em dezembro de 1971, e a British Aerospace, em janeiro de 1979.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP