Alemanha aprova compra de caças Eurofighter

169

O Comitê de Orçamento do Bundestag (Câmara Baixa do Parlamento da Alemanha) aprovou ontem (02.12) a encomenda do segundo lote de caças Eurofighter. Com isso, o contrato – que envolve o fornecimento de 236 aeronaves a quatro países – encontra-se próximo de sua conclusão.

“Este é um bom dia para as forças aéreas da Alemanha, Reino Unido, Itália e Espanha, que irão agora receber mais 236 modernas aeronaves de combate. Além disso, assegura-se a completa compatibilidade entre as redes de informações militares e de comando e controle dos países europeus e de seus parceiros transatlânticos”, afirmou o CEO da EADS Defesa e Sistemas de Segurança (DS), Tom Enders.

De acordo com ele, o Eurofighter é o primeiro caça de combate europeu que atende a todos os requisitos das forças da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e da União Européia no que se refere à informatização do campo de batalha (network enhanced capabilities, ou NEC).

A decisão do Bundestag foi tomada após meses de indefinição sobre a continuidade do programa. “Com a aprovação, o lado alemão preencheu todas as pré-condições necessárias para viabilizar a assinatura de um contrato com a Eurofighter GmbH ainda este ano. É uma boa notícia não apenas para o consórcio Eurofighter mas também para a indústria aeronáutica européia – incluindo as pequenas e médias companhias que participam do programa como fornecedores”, avaliou o titular da EADS Military Aircraft (pertencente à EADS DS), Johann Heitzmann.

Este segundo lote de caças Eurofighter faz parte de uma encomenda total de 620 aeronaves destinadas às quatro nações participantes. O avião, disponível para mercados não-europeus sob o nome Typhoon, é projetado para tarefas de superioridade aérea com capacidade de missão ar-terra estendidas; atualmente está sendo desenvolvida uma série de aprimoramentos na aeronave, em conjunto com outras unidades de negócios da EADS DS.

As forças aéreas das quatro nações parceiras no programa já receberam 34 das 148 aeronaves que fazem parte do primeiro lote de produção. Outros 50 Eurofighters estão atualmente no estágio final das linhas de produção e o restante encontra-se em diferentes fases da produção em série.

FONTE: Aviação Brasil / EADS – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade