Anac reúne companhias aéreas para colocar “Plano B” em prática

93

Em virtude dos problemas sofridos pela Varig em relação ao seu futuro e aos cancelamento de alguns vôos, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) se reuniu ontem (13/06), em Brasília, com representantes da Gol, Tam, Bra, Oceanair e Total para uma reunião de emergência.

As empresas foram orientadas a continuar endossando bilhetes da Varig. Ficou acertado ainda que a Força Aérea Brasileira (Fab) poderá colocar à disposição o antigo avião presidencial, o Sucatão, para passageiros que forem embarcar para Europa, e outros dois menores, no caso da América do Sul.

A grande preocupação da Anac é trazer de volta os 16 mil brasileiros que estão na Europa e compraram passagens pela Varig. Para isso, o governo brasileiro deverá conceder novas freqüências às empresas estrangeiras, mas dará prioridade às nacionais. Com isso, a Tam poderá voar em breve para Alemanha, Milão e Madrid e antecipar a estréia do vôo para Londres, originalmente previsto para outubro

Essa medida não contempla os usuários do programa de milhagem da Varig. Neste caso, o entendimento da Anac é que o usuário deverá entrar para a massa falida da companhia, se ela parar. No entanto, o site do Procon de São Paulo diz que o caminho é a justiça, caso o passageiro seja proibido de embarcar ou emitir passagens. “Não existem passagens aéreas grátis. O Procon entende que o consumidor já pagou por elas”, diz o órgão.

FONTE: Mercado & Eventos – Redação – São Paulo/SP