Após três trimestres encomendas da Embraer atingem 145 jatos

240

Com base nos primeiros três trimestres de 2008, quando a Empresa entregou 45, 52 e 48 jatos, respectivamente, a Embraer estabeleceu um processo de produção mais contínuo, que representou um aumento de 34% em relação ao mesmo período de 2007, quando foram entregues 108 jatos. Dessa forma, a Embraer reafirma sua estimativa de entregar entre 195 e 200 aeronaves em 2008, além de dez a 15 jatos Phenom 100.

No 3º trimestre de 2008 a Embraer entregou 37 jatos para o mercado de Aviação Comercial, nove jatos executivos e duas aeronaves para o segmento de Defesa e Governo, conforme detalhado a seguir.

– Foram 37 entregas de aviões comerciais neste trimestre com acumulado de 118 em 2008.

– Foram 9 entregas de aviões executivos com acumulado de 25 em 2008.

– Foram duas entregas de aviões de defesa e governo neste trimestre com acumulado de duas aeronaces em 2008.

Dos aviões comerciais entregues foram 1 ERJ 145, três Embraer 170, 12 Embraer 175, 20 Embraer 190 e 1 Embraer 195.

A carteira de pedidos firmes da Companhia chegou a US$ 21,6 bilhões no terceiro trimestre, um aumento de 4,3% sobre o trimestre anterior. Em 30 de setembro de 2008, a carteira de pedidos firmes da Embraer, dividida por produtos, referente ao segmento de Aviação Comercial, é apresentada abaixo:

– ERJ 135 possui 108 pedidos firmes e todos entregues.
– ERJ 140 possui 74 pedidos firmes e todos entregues.
– ERJ 145 possui 733 pedidos firmes com 693 entregas e 40 pedidos firmes em carteira. Existe ainda opção para outros 50 jatos.
– Embraer 170 possui 187 pedidos firmes com 143 entregas e 44 pedidos firmes em carteira. Existe ainda opção para outros 100 jatos.
– Embraer 175 possui 134 pedidos firmes com 100 entregas e 34 pedidos firmes em carteira. Existe ainda opção para outros 173 jatos.
– Embraer 190 possui 434 pedidos firmes com 181 entregas e 253 pedidos firmes em carteira. Existe ainda opção para outros 460 jatos.
– Embraer 195 possui 110 pedidos firmes com 22 entregas e 88 pedidos firmes em carteira. Existe ainda opção para outros 80 jatos.

No terceiro trimestre, a Embraer anunciou 13 novas vendas de aviões comerciais, incluindo doze Embraer 190 (cinco para a Kun Peng, da China, e outros cinco para a NIKI, da Áustria, e dois para LAM, de Moçambique), e um Embraer 195 para a Montenegro Airlines.

A Embraer revelou ainda 17 vendas de Embraer 190 já inclusos na lista de pedidos do trimestre anterior como “cliente não divulgado”: 12 para Aeroméxico e outras cinco para a NAS Aviation. Quatro clientes entraram para a lista de novos operadores no terceiro trimestre: a Kun Peng, da China; a TACA, de El Salvador; a Petroecuador e a Virgin Nigeria. Além disso, conforme cláusula contratual, a empresa aérea norte-americana US Airways não confirmou cinco ordens firmes de compra, as quais tornaram-se opções de compra.

Três aeronaves ERJ 145 do cliente Grand China Express, do grupo HNA da China, tiveram suas entregas adiadas devido à redução na taxa de crescimento da frota do cliente e estão ainda em negociação para definição de novos prazos e quantidades. O fluxo de entregas das aeronaves Embraer 190 para o mesmo cliente segue sem alterações.

Novos pedidos para o mercado de aviação executiva incluíram dois Legacy 600 para a K2 SmartJets, um Lineage 1000 para a Royal Jet (representando a Al Habtoor Group, dos Emirados Árabes Unidos) e três Phenom 300 para a JetBird, da Irlanda. O número de ordens firmes para a família Phenom ultrapassou 800 aeronaves e o programa Phenom 100 segue conforme o cronograma estabelecido, com certificação prevista para o quarto trimestre de 2008.

No segmento de Defesa e Governo, a Embraer anunciou contratos para três jatos EMB 145 AEW&C (Airborne Early Warning and Control, ou alerta aéreo antecipado e controle, em português) com o Governo da Índia e 12 aviões Super Tucano para a Força Aérea do Chile. O progresso na implementação de processos mais eficientes (lean) em todas as divisões da Companhia continuou contribuindo para o estabelecimento de uma cadeia produtiva mais contínua e para o cumprimento dos compromissos de entregas, de modo a manter a produção de aeronaves e obter um planejamento financeiro mais sólido e um fluxo de caixa mais estável.

Dos pedidos firmes em carteira 40 jatos ERJ 145 são para a Hainan, da China. Do jato Embraer 170 os pedidos em carteira são para a Egyptair (6), Eta Star Aviation (7), Japan Airlines (10), Jetscape (1), Regional (8), South African Airlink (2), Suzuyo (2), Virgin Blue (1) e Virgin Nigeria (7).

Do Embraer 175 temos pedidos firmes para a Lot Polish Airlines (12), Northwest (6), Republic Airlines (11) e Trip (5).

Do Embraer 190 a carteira firme é composta por Aeromexico (12), Air Moldova (1), Azul (5), Copa Airlines (2), Finnair (5), Gecas (6), Hainan (44), Jetblue (69), Jetscape (9), KLM (10), Kun Peng (4), LAM (2), Lufthansa (18), M1 Travel (5), Nas Air (10), Niki (5), Regional (5), Taca (9), US Airways (18), Virgin Blue (8), Virgin Nigeria (2) e Cliente não divulgado (4).

Finalizando com a carteira firme do Embraer 195 temos Alpi Eagles (10), Azul (31), BRA (20), Flybe (1), Gecas (2), Lufthansa (12), Montenegro (1), Universal (5) e Cliente não divulgado (6).

A cada nova parcial de entregas da Embraer atualizaremos esta matéria no AVIAÇÃO BRASIL.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade