Aviação Civil Espanhola suspende licença de vôo da Air Madrid

161

O diretor-geral da Aviação Civil Espanhola, Manuel Bautista, assinou na madrugada de sábado a suspensão da autorização de vôo da companhia Air Madrid e seu certificado de operadora aérea, segundo fontes ministeriais citadas pela Rádio Nacional.

Os principais destinos na América Latina da companhia são Brasil, Argentina, México, Peru, Chile e Venezuela.

A decisão foi adotada após a companhia aérea anunciar unilateralmente, na sexta-feira, a suspensão de todas as suas atividades, obrigando a criação de um mecanismo de urgência para tentar atender aos milhares de passageiros afetados poucos dias antes dos feriados de fim de ano.

Segundo a empresa, 120 mil pessoas foram atingidas, por ter realizado somente uma parte de sua viagem, e outras 300 mil têm reservas.

Na terça-feira passada, o Ministério do Fomento anunciou que poderia suspender a licença da Air Madri depois que a companhia não cumpriu um plano para evitar atrasos nos vôos para a América Latina, seu principal destino.

Na manhã deste sábado, centenas de pessoas com passagens da Air Madrid chegaram ao aeroporto de Barajas, em Madri, com a esperança de poder voar, segundo a Rádio Nacional.

“Planejo há cinco meses passar o Natal com os filhos. Faz quatro anos que não passo com eles e veja agora como estamos”, disse um passageiro.

O ministério colocou em ação um dispositivo que se estenderá até 21 de dezembro para garantir a volta dos passageiros a seus lugares de origem.

O plano do ministério, em que serão alugados entre quatro a seis aviões, custará cerca de 5 milhões de euros, que serão cobrados da Air Madrid.

FONTE: Reuters – Redação – São Paulo/SP

Publicidade