Avianca recebe seu primeiro Airbus A330-200

228

A aeronave faz parte de um pedido de 57 aeronaves Airbus feito pela Avianca em maio de 2007, e inclui 47 aeronaves da Família A320 e dez aeronaves A330-200. A Avianca também comprou três A320 através de empresas de leasing. O principal acionista da Avianca, o Synergy Group, também adquiriu dez aeronaves A350XWB.

A companhia aérea utilizará a A330 em seu serviço intercontinental para a Europa e em rotas nas Américas. A aeronave, com motores Rolls-Royce Trent 772B, acomoda 280 passageiros em duas classes espaçosas.

A Avianca, maior companhia aérea da Colômbia, já recebeu uma A320 e três A319 esse ano, que fazem parte de um programa de renovação completa da frota. Até o final de 2008, a Avianca receberá uma outra A319, mais uma A320 e uma A330-200.

“Depois de iniciar com sucesso a operação das aeronaves A320 e A319, estamos contentes em receber a A330 para nossos vôos de longa distância. A aeronave se encaixará perfeitamente na frota existente, oferecendo mais flexibilidade em termos de autonomia de vôo e capacidade. Escolhemos essa aeronave não apenas por seu melhor desempenho e maior economia, mas também para que os passageiros experimentem o melhor em termos de conforto”, afirmou Fabio Villegas, presidente da Avianca.

John Leavy, diretor de operações de clientes da Airbus, completou: “Ao optar pelo modelo A330-200 como parte de sua estratégica de modernização, a Avianca mostra sua determinação em obter uma inigualável eficiência econômica. Queremos ver o nosso líder de vendas no segmento de vôos de longa distância integrando a frota de uma das mais tradicionais companhias aéreas do mundo.”

A aeronave A330-200 oferece a maior e mais confortável cabine do segmento. A aeronave A330-200 da Avianca também será equipada com o mais moderno sistema de entretenimento a bordo, como telas acionadas por toque e monitores com entrada USB e acesso para IPOD.

Uma verdadeira aeronave widebody, a A330-200 proporciona os mais altos padrões de conforto, com assentos e classes que atendem às mais diversas exigências dos consumidores. Sua autonomia de vôo é de até 6,750mn/12.500 km com capacidade total de passageiros. O seu espaçoso compartimento de carga no subsolo também pode transportar pallets e containers lado a lado.

A aeronave também possui uma excelente flexibilidade operacional, o que lhe permite oferecer vários tipos de rotas e um custo operacional por assento bem menor para as operadoras. Sua comprovada superioridade em termos de economia e conforto dos passageiros confere uma grande vantagem competitiva às companhias aéreas.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade