BHS eleva faturamento com novos contratos offshore

339

Depois de fechar 2003 com um avanço de 46,6% no faturamento em relação ao ano
anterior, a BHS Helicópteros – segunda maior operadora no Brasil e principal
prestadora de serviços na Bacia de Campos – espera encerrar 2004 com até 20% de
crescimento. “Estamos investindo US$ 24,6 milhões em três aeronaves, em decorrência
de novos contratos fechados, por meio de licitações, com a Petrobrás”, comemora
Décio Galvão, diretor comercial da empresa.
A idade média da frota que atende a Petrobrás é de 20 anos. “Por isso, a companhia
está exigindo a renovação dos equipamentos nas novas licitações. Há dois anos,
trouxemos os dois primeiros SuperPuma L2 Mk2 da América Latina, em um investimento
que passou dos US$ 30 milhões”, explica Galvão. Cada um desses helicópteros
transporta 24 passageiros, além de três tripulantes.
Em junho, a BHS espera colocar em operação o terceiro Super Puma (US$ 16,5 milhões)
de sua frota composta de 15 aeronaves. Somente o novo equipamento será responsável
por um acréscimo de US$ 600 mil no faturamento mensal da empresa. Além deste, a BHS
adquirirá mais um helicóptero de médio porte: um Sikorsky S76-C+ de US$ 7,8 milhões,
que transporta até 12 passageiros por viagem, e também, está investindo mais de US$
500 mil em equipamentos para adequação de um Sikorsky S76-C em helicóptero
ambulância e de resgate, a fim de atender os serviços de remoção aeromédica para a
Petrobrás, a partir da Bacia de Campos. O início desta operação está prevista para
meados de junho.

FONTE: BHS – Assessoria de Imprensa – Macaé/RJ

Publicidade