BHS qualifica pilotos para operações off-shore

189

Pilotos de helicópteros especialistas em transporte off-shore realizam freqüentemente treinamento e reciclagem de procedimentos porque os sobrevôoos diários exigem não apenas o melhor preparo, mas também o conhecimento detalhado das condições ambientais, das possibilidades da equipagem e das circunstâncias de pouso e decolagem em plataformas marítimas.

A segunda maior operadora de helicópteros do país, a BHS Helicópteros, mantém na base operacional de vôos off-shore, em Macaé (RJ), um programa de cursos desenvolvidos pela empresa, homologados pelo DAC (Departamento de Aviação Civil) e específicos da modalidade de transporte.

O comandante Francisco Teixeira Carvalho Neto, coordenador de treinamento, explica que a vida dos pilotos off-shore impõe ainda mais a necessidade de qualificação permanente: “Vivemos uma atividade estressante e a reciclagem contínua da tripulação garante a supremacia da técnica e da experiência sobre a possibilidade de circunstâncias adversas”. O material didático foi criado pelos instrutores e tripulantes da BHS a partir das normas internacionais mais avançadas, dos modelos de helicópteros disponíveis na empresa e no país e considerando o histórico das condições atmosféricas, das marés e das superfícies de pouso e decolagens presentes ao largo da longa costa brasileira. Os principais cursos da BHS são:

– Inicial – Para novos integrantes das equipes.

– Periódico – Anual, para todos os tripulantes.

– De transição – Antes de assumir modelo dentro da frota da empresa de aeronaves distintas entre si

– De diferenças – Antes de assumir aeronave de um mesmo tipo, mas com características especificas. De um S76A, por exemplo, para o S76A+ ou o S76C

– De elevação de nível – Para a promoção de co-piloto a comandante.

– De requalificação – Ao retomar ao quadro de ripulantes).

– Aeromédico – Transporte de urgência com UTI e resgate aéreo.

– CRM (Crew Resource Management) – Do gerenciamento da tripulação.

– Específicos – Operações com modelos Sikorsky (S76A, S76A+, S86C), SuperPuma L2 MK2 e Esquilo.

FONTE: BHS Helicopters – Assessoria de Imprensa – Macaé/RJ

Publicidade