Boeing, Aeroméxico e ILFC anunciam pedido de 787 Dreamliners

140

A Boeing, junto com a International Lease Finance Corp. (ILFC) e a Aeroméxico, maior companhia aérea do México, anunciou hoje que a linha aérea irá operar três aviões 787 Dreamliner, tornando-se a primeira da América Latina a incorporar em sua frota este avião fabricado quase totalmente com materiais compostos.

A Aeroméxico arrendará os três 787-8s da International Lease Finance Corp. (ILFC) e as entregas estão previstas para começar em 2010. A ILFC já entrou com pedidos para a Boeing de 20 aviões 787 Dreamliners.

Este anúncio acontece junto com o pedido da Aeroméxico de seis aviões 737 Nova Geração e de dois aviões Boeing 777-200ER. Os aviões de corredores duplos 787 e 777 fazem parte do plano de contínua renovação de frota da Aeroméxico e serão usados para destinos na Europa e na Ásia, substituindo os 767 cujos contratos de leasing estão para vencer. Os aviões 777, também arrendados da ILFC, e os 787, proporcionarão uma grande autonomia de vôo para um serviço direto, ponto a ponto, e também a flexibilidade necessária para responder às mudanças em demanda de capacidade.

“Graças a sua similaridade quanto à velocidade e capacidade de missão, além de suas cabines de comando iguais, a combinação do avião 787 com o 777 dará à Aeroméxico um alto nível de flexibilidade em rotas longas”, afirmou John Wojick, Vice presidente de Vendas para a América Latina e o Caribe da Boeing Commercial Airplanes.

“Com esse pedido dos aviões 787, a linha aérea dá um novo impulso ao seu programa de modernização, com o objetivo de melhorar a eficiência operacional e manter sua posição de liderança no México e na América Latina, tanto na qualidade de equipamentos como em serviço prestado aos passageiros”, disse Andrés Conesa, Diretor Geral da Aeroméxico.

“O avião 787 dará à Aeroméxico a possibilidade de oferecer ao passageiro um conforto nunca antes visto e uma grande eficiência de operação das rotas de longo alcance”, disse Steven F. Udvar-Hazy, Presidente do Conselho de Administração e Diretor Geral da ILFC. Em novembro passado, a ILFC fez um pedido de 20 aviões Dreamliners e, desde 1977, já fez um total de 698 ordens de aviões para a Boeing.

Até esta data, o avião Boeing 787 acumulou um total de 403 pedidos e compromissos de compra. A Aeroméxico se junta a um grupo crescente de clientes que reconheceram as qualidades excepcionais de valor e desempenho operacional do 787. O design do avião Boeing 787 Dreamliner leva em conta as linhas aéreas, os passageiros, os investidores e o meio ambiente. O avião, que usa as tecnologias mais avançadas, consumirá 20% a menos de combustível que os aviões de mesmo tamanho que existem atualmente. Com o tempo, os operadores terão uma capacidade de carga útil maior e mais significativa. Ao mesmo tempo, oferecerá grandes inovações ao passageiro, como um ambiente interior totalmente novo, com um maior nível de umidade relativa, assentos e corredores más amplos, janelas maiores e muitas outras comodidades.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade