Boeing e Guggenheim Aviation Partners fecham acordo de três cargueiros 777

150

A Boeing anunciou hoje que a Guggenheim Aviation Partners, empresa de investimento em aviação norte-americana, em nome de um de seus fundos de investimentos, fez um pedido de três cargueiros Boeing 777, com uma opção para um avião adicional.

A preços de tabela, o pedido é avaliado em US$ 708 milhões. A entrega dos cargueiros começará em 2009. O pedido foi previamente contabilizado no website de pedidos e entregas da Boeing atribuído a um cliente não identificado.

“A Guggenheim Aviation Partners está muito feliz em adicionar o cargueiro Boeing 777, altamente eficiente e com ótima capacidade, à nossa frota”, disse Stephen Rimmer, diretor executivo da GAP. “O cargueiro 777 é o complemento ideal à nossa frota atual e à futura, que contará com cargueiros 747 que possuem qualidades únicas e nos ajudarão em nossa estratégia de leasing”.

“Guggenheim se junta a uma crescente lista de clientes que estão recebendo muito bem a eficiência do cargueiro 777, um dos aviões de carga mais vendidos na história da Boeing”, disse John Feren, vice-presidente de vendas da Boeing Commercial Airplanes. “Estamos felizes que a Guggenheim passará a oferecer o maior cargueiro de dois motores como uma nova solução para seus clientes”.

Os fundos de investimento gerenciados pela GAP possuem atualmente uma frota de 31 aeronaves Boeing. Além desses aviões, os fundos também fizeram pedidos de seis cargueiros 747-400ER (Extended Range) em junho de 2005 e quatro cargueiros 747-8 em setembro de 2006.

Baseado no avião para passageiros 777-200LR Worldliner (Longer Range), o cargueiro Boeing 777, com uma capacidade de receita de payload de 103 toneladas e um alcance de 9.047 km, tem o menor custo de viagem de qualquer grande cargueiro.

O cargueiro 777 terá uma capacidade única para um avião de dois motores e foi desenhado para facilitar a integração com o cargueiro 747, o mais popular do mundo. Os dois modelos têm capacidade para cargas de 3,1 metros e densidades até 160 kg por metro cúbico.

A Boeing é a líder no mercado de carga aérea, fornecendo 90% da capacidade total dedicada de carga mundial. A Boeing estima que o mercado de carga global deve crescer em media 6,1% por ano, durante os próximos 20 anos.

Durante o programa 777, 47 clientes em todo o mundo fizeram 887 pedidos para todas as versões. Desde seu lançamento em 2005, o cargueiro 777 tem 49 pedidos de sete clientes.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP