Boeing e a Marinha Americana entregam proposta para equipar Força Aérea Brasileira

180

O Super Hornet foi um dos três modelos pré-selecionados pela FAB, em outubro de 2008, para ser avaliado durante a fase de Requerimento de Proposta (Request for Proposal, RFP) do Programa F-X2. O Brasil estabeleceu um pedido de 36 aeronaves; espera-se o anúncio do vencedor do contrato para o final de 2009.

“Estamos felizes por oferecer à Força Aérea Brasileira a capacidade avançada de combate que o Super Hornet Block II é capaz de entregar”, explica Bob Gower, vice presidente dos Programas F/A-18 e EA-18, da divisão Programs for Global Strike Systems, da Boeing Integrated Defense Systems. “Nós acreditamos que esta proposta vai ao encontro das necessidades operacionais da Força Aérea Brasileira, além de refletir a decisão do Governo Americano de compartilhar a tecnologia do Super Hornet”, disse.

“A Boeing está buscando a oportunidade de estabelecer parcerias de longo prazo com a FAB, a indústria brasileira e com o Governo do Brasil”, acrescentou Gower.

O Super Hornet, forte em desempenho e tecnologia, é o mais avançado caça multitarefa em produção na atualidade – com o desempenho recorde de mais de 500.000 horas de voo. É operado pela Marinha Americana (U.S. Navy) e está sendo construído para a Real Força Aérea Australiana (RAAF). O Programa Super Hornet tem continuado a acrescentar capacidade à aeronave, ao mesmo tempo em que reduz custos em seu ciclo de vida. Além disso, o Super Hornet é o primeiro caça a incorporar as características de próxima geração (next-generation), incluindo o radar da Raytheon, APG-79 Active Electronically Scanned Array (AESA), o qual o Governo Americano liberou para o Brasil, como parte da oferta do Super Hornet.

A Boeing já entregou mais de 380 unidades do Super Hornet à Marinha Americana (U.S. Navy), todos dentro do prazo estabelecido para produção, ou até mesmo antes dele. A Austrália está buscando fortalecer sua frota de F/A-18 Hornets com novos Super Hornets. A Boeing está em conversação com diversos clientes internacionais dado a busca e interesse pelo Super Hornet.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade