Boeing entrega o 100º 737 Next-Generation para a Ryanair

174

A Boeing e a Ryanair, a companhia aérea de baixo custo mais rentável da Europa, celebraram ontem a entrega do 100º jato Boeing 737 Next-Generation, quase sete anos após a chegada do primeiro 737-800 da linha aérea.

Desde o recebimento do seu primeiro jato 737-800, em 19 de março de 1999, a Ryanair se tornou a maior cliente européia de aeronaves Boeing 737 Next-Generation. A companhia encomendou 239 jatos deste modelo e tem 139 para serem entregues. A companhia sediada em Dublin opera atualmente uma frota exclusiva de jatos da Boeing em 301 rotas e 22 países. A Ryanair já operou jatos 737 clássicos, tendo recebido o seu primeiro 737 Classic em janeiro de 1994.

“A confiabilidade inigualável e os baixos custos operacionais do 737 foram cruciais para o transporte dos passageiros aos seus destinos com pontualidade e preços acessíveis”, declarou o CEO da Ryanair, Michael O’Leary. “Não poderíamos estar mais satisfeitos com o desempenho do avião e o seu impacto nos nossos resultados.”

A frota da Ryanair de 100 aeronaves 737-800 reúne 18.900 assentos e já transportou mais de 130 milhões de pessoas, mais de duas vezes a população do Reino Unido.

“Este marco de entrega destaca o expressivo valor que clientes como a Ryanair identificam no 737”, declarou Marlin Dailey, Vice-Presidente Sênior de Vendas para a Europa, Rússia e Ásia Central da Boeing Commercial Airplanes. “Estamos honrados em poder contar com a satisfação de um cliente que é uma das mais bem sucedidas companhias aéreas do mundo”.

O 737-800 é o membro mais popular da família 737 Next-Generation, tendo mais de 1.650 unidades vendidas. Os novos 737s, 10 anos mais novos que os concorrentes da série A320, foram projetados para oferecer melhor alcance, capacidade para carga e custos operacionais que os modelos 737 anteriores e os concorrentes. Conhecido por sua confiabilidade e design eficiente, o 737 Next-Generation consome de 3% a 7% menos combustível por assento e oferece custos de manutenção até 22% menores que a concorrência.

Até 28 de fevereiro de 2006, 95 clientes haviam encomendado mais de 3.000 jatos 737 Next-Generation. O programa tem pedidos de 1.151 unidades não preenchidos a um valor de aproximadamente US$ 73 bilhões, de acordo com a tabela oficial de preços.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP