Boeing expande a oferta de Electronic Flight Bag

310

“A Boeing fornece os elementos mais importantes para a integração tanto quanto Classes EFB. Muitos fornecedores de Classe 2 não oferecem integração, deixando para ser feito pela companhia aérea. Isso pode adicionar custos não previstos e aumentar os riscos técnicos e de cronograma”, disse Robert Manelski, diretor da Equipe de Serviços de Informação, Serviços de Aviões Comerciais e Boeing Aviões Comerciais. “Nossa solução EFB é totalmente integrada, permitindo a flexibilidade de que os clientes querem, com o apoio da Boeing durante todo o ciclo de vida do produto” conclui.

A Boeing esta desenvolvendo uma aplicação suite e infra estrutura terreste para uso em todas as Classe 1, 2 e 3 EFBs para maximizar o valor do EFB pelas infra estruturas, incluindo as aplicações e dados da Boeing e da Jeppesen .

“Essa seleção de nossos PilotView® EFB faz com que os nossos pontos fortes na entrega do hardware Classe 2 combine-se com os pontos fortes da Boeing na entrega de dados e de integração”, disse Jean-Pierre Morteux, presidente e chefe executivo da CMC Eletronics. “Acreditamos que essa combinação vai oferecer a flexibilidade de que os clientes estão procurando” .

O EFB contém toda a documentação e formulários que o piloto carrega – mapas e gráficos aeronáuticos, manuais, listas de equipamentos mínimo e diários de bordo – em formato digital e coloca a disposição da tripulação. O sistema Boeing fornece uma solução integrada da aeronave com o escritório e oferece valor através da melhoria da eficiência operacional.

Em outubro de 2003, a Boeing se tornou a primeira a ser certificada pelo Classe 3 EFB e integrado nas frotas do modelo 777. Desde então, a Boeing tem certificado o Classe 3 EFB para os modelos 737 Next-Generation, 757, 767 e 747-400 e tornou obrigatório no 787 Dreamliner e nos Boeing Business Jets. A Boeing tem atualmente mais de 1.000 Classes 3 EFBs em ordem.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade