Boeing reagenda a primeira entrega do 787 e seu primeiro vôo

216

A Boeing Company anunciou hoje um atraso de seis meses no plano inicial de entrega do 787 Dreamliner, dados os desafios para completar a construção do primeiro avião.

As entregas do Dreamliner, que registra fortes vendas, estão agora previstas para começar no fim de novembro ou dezembro de 2008, ante uma meta inicial para maio de 2008. O primeiro vôo agora é previsto para o fim do primeiro trimestre de 2008.

A companhia afirmou que o impacto financeiro do atraso não será significativo para os lucros e que a previsão de resultados financeiros para 2007 e 2008 mantém-se inalterada.

“Nós estamos desapontados com as mudanças no cronograma anunciadas hoje”, disse o Chairman, presidente e CEO da Boeing, Jim McNerney. “Apesar dos desafios que estamos enfrentando para desenvolver este produto – que altera as regras do jogo do setor como nenhum outro avião – mantemos a confiança no design do 787 e na inovação fundamental e tecnologias que o sustentam”, completou McNerney.

A Boeing já havia anunciado no início do mês passado um atraso no primeiro vôo do 787, citando desafios em curso com a produção não-seqüencial, incluindo a falta de peças, e atividades de integração de softwares e sistemas. A companhia também reconheceu riscos crescentes de o cronograma de entregas se atrasar, indicando que as margens de tempo para acomodar questões inesperadas tinham sido eliminadas. O novo cronograma revisado para o primeiro vôo e para a primeira entrega acomoda os desafios da produção e repõe as margens para que o programa lide com questões que possam surgir nos testes finais em terra ou de vôo. A Boeing também disse hoje que o software de controle de vôo e as atividades de integração de sistemas não foram itens que determinaram a desaceleração do ritmo de produção no calendário revisado para o primeiro vôo.

“Embora tenhamos feito progressos nas últimas semanas completando o trabalho nos primeiros aviões em produção e aumentando a disponibilidade de peças ao longo do sistema produtivo, o ritmo desse progresso não foi suficiente para garantir nossos planos anteriores para a primeira entrega ou o primeiro vôo”, disse Scott Carson, presidente e CEO da Boeing Commercial Airplanes. “Nós sentimos profundamente o impacto que esses atrasos terão para nossos clientes e nos comprometemos em trabalhar com eles para minimizar qualquer alteração de seus planos”, afirmou o executivo.

“O mais importante compromisso que temos com nossos clientes é entregar um avião que atenda as suas expectativas durante a longa vida do programa. Essas mudanças no nosso cronograma vão ajudar a garantir que façamos exatamente isso”, disse Carson.

A Boeing fará sua próxima divulgação de resultados financeiros trimestrais conforme o planejado, no próximo dia 24 de outubro.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP