Boeing revela como vai beneficiar o interior das aeronaves 737 NG da GOL com o seu Sky Interior

172

As linhas aéreas são:

– GOL Linhas Aéreas Inteligentes, de São Paulo, Brasil
– FlyDubai, de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos
– Continental Airlines – de Huston, nos EUA
– Norwegian Air Shuttle ASA – de Fornebu, na Noruega
– Malaysia Airlines – de Kuala Lumpur, na Malásia
– TUI Travel PLC – de Londres, na Inglaterra
– Lion Air – de Jacarta, na Indonésia

Resultado de anos de pesquisa para o desenvolvimento do design interno do 787 Dreamliner, o Boeing 737 Sky Interior apresenta o estilo moderno do 787, com paredes laterais esculpidas e janelas capazes de revelar aos olhos dos passageiros com maior amplitude a paisagem externa – o que confere aos passageiros uma maior conexão com a experiência de voar. De uma maneira mais prática, o design de suas paredes laterais integra as saídas de ventilação, isso torna ainda mais rápida, para a equipe de manutenção, a checagem de segurança que antecede o voo.

O novo design oferece um maior bagageiro pivotante para as bagagens de mão, o que acrescenta ainda maior espaço à cabine. Os bagageiros oferecem mais espaço para que os passageiros carreguem perto de si, no interior do avião, sua bagagem. Sem dúvida, uma grande conveniência e uma vantagem para deixar seus pés e pernas mais livres.

A Boeing redesenhou os interruptores das luzes de leitura, agora os passageiros podem encontrá-las de modo mais fácil e assim evitar acionar o botão de serviço de bordo acidentalmente.

Autofalantes foram integrados aos controles individuais de serviço de cada passageiro, a fim de melhorar a qualidade do som e da iluminação no momento da sua operação. A nova ventilação integrada e os materiais redutores de ruído utilizados na composição da cabine, diminuem seu nível de som de modo geral.

As mudanças no 737 Next-Generation vão muito além da aparência: até 2001, a Boeing está mirando uma redução do consumo de combustível da ordem de 2%, graças à combinação das melhorias na estrutura da aeronave e nos motores. As melhorias no esqueleto do avião reduzirão seu peso e, consquentemente, o uso de combustível em cerca de 1%. A CFM, um dos parceiros da Boeing na área de motores, está contribuindo com a redução do outro 1% através de mudanças no hardware de sua turbina.

A Continental Airlines disponibilizará um de seus 737-800s Next-Generation para que a Boeing realize os voos-teste para avaliar o desempenho de tais melhorias.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade