Boeing revela o novo avião de corredor único modelo 737-900ER

121

A Boeing revelou o novo 737-900ER (Extended Range – Longa Distância) para milhares de colaboradores e convidados na fábrica da empresa em Renton, no estado de Washington.

Dançarinas indonésias escoltaram o novo avião da família 737 Next-Generation ao longo da margem sul do lago Washington, enquanto colaboradores e representantes de fornecedores de peças do 737, assim como autoridades do governo local, do governo da Indonésia e o cliente que receberá o avião, a Lion Air, assistiam.

“Este é um dia maravilhoso para a equipe da Boeing e para os clientes do 737. A capacidade e o valor da família de aviões de maior sucesso no mundo continua a crescer com o novo 737-900ER”, disse Mark Jenkins, Vice Presidente e Gerente Geral da Produção de Aviões 737. “Nós estamos confiantes que as vantagens econômicas e a confiabilidade do avião tornarão nossos clientes ainda mais bem sucedidos. Essas características são a marca do 737”.

A Boeing lançou o 737-900ER em julho de 2005, quando a linha aérea de Jacarta, Lion Air, anunciou um pedido para 30 aviões 737-900ER. A Lion Air também exerceu seu direito de compra de 30 aviões adicionais do mesmo modelo, em junho de 2006. Além da Lion Air, o 737-900ER foi encomendado pelas empresas: Continental Airlines, GE Commercial Aviation Services (GECAS) e Sky Airlines. A Futura International Airways e a Excel Airways começarão a operar o 737-900ER, por meio de leasing da GECAS, em 2008.

O primeiro 737-900ER será entregue à Lion Air no primeiro semestre de 2007, logo após um programa de testes de vôo de cinco meses.

“Com o 737-900ER em nossa frota teremos vantagens competitivas tanto em custo como em serviço”, disse Rusdi Kirana, Diretor-presidente da Lion Air. “Estamos orgulhosos de sermos a única linha aérea do sudeste da Ásia a operar o 737-900ER, que irá contribuir para nosso plano estratégico de expansão de rotas e adição de novos destinos em nosso crescente mercado de aviação”.

O avião 737-900ER tem o mesmo tamanho do 737-900, mas tem capacidade para 26 passageiros adicionais em uma configuração de classe única. Com 42 metros de comprimento, o jato de dois motores incorpora um novo par de portas de saída e um bulkhead plano de pressão traseira que permite uma capacidade máxima de 215 passageiros em uma configuração de classe única.

As mudanças aerodinâmicas e estruturais incluem asas fortalecidas, um tailskid (patim traseiro) de duas posições, melhorias no sistema de bordo de ataque traseiro e dianteiro, blended winglets opcionais e tanques de combustível auxiliares. Essas alterações farão com que o 737-900ER suporte mais peso durante a decolagem e aumente seu alcance até 5.900 km.

O 737-900ER terá vantagens econômicas substanciais em relação aos modelos da concorrência, incluindo custos operacionais 9% menores e custos por assento 7% menores que o A321 – que pesa 4.536 kg a mais. O 737-900ER se junta aos aviões 737-600, -700 e -800 e contará com a mesma confiabilidade dos outros aviões da família 737 Next-Generation, que são 10 anos mais novos, voam mais alto, mais rápido e têm maior alcance que os modelos da concorrência. Até a data, 99 clientes fizeram pedidos para mais de 3.300 aviões 737 Next-Generation.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade